LASA bula do medicamento

Bulas Relacionadas comercializadas no Brasil Xarope Lasa, Minupress,

 

Neste folheto:

1. O que é o LASA e para que é utilizado
2. Antes de tomar LASA
3. Como tomar LASA
4. Efeitos secundários Lasa possíveis
5. Conservação de LASA
6. Outras informações

LASA

Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente.
- Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto, é necessário tomar LASA com precaução para obter os devidos resultados.
- Caso precise de esclarecimentos ou conselhos, consulte o seu farmacêutico.
- Em caso de agravamento ou não melhoria do estado de saúde após 14 dias, consulte o seu médico.
- Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

1. O QUE É LASA E PARA QUE É UTILIZADO
Os comprimidos Lasa contêm 10 mg de famotidina, que pertence à categoria dos antagonistas dos receptores H2, isto é, medicamentos que controlam a produção de ácido no estômago, evitando que o seu excesso possa causar dor e mau estar.

O Lasa é utilizado para o tratamento de sintomas de hiperacidez, como a pirose (azia ou ardor) e o enfartamento.

2. ANTES DE TOMAR LASA

Antes de tomar LASA, é importante que leia as secções seguintes e esclareça todas as dúvidas que possa ter junto do seu farmacêutico.

Não tome LASA:
- Se tem alergia à famotidina ou a qualquer outro componente de Lasa.
- Se tem idade inferior a 12 anos.
- Se tem história de alergia a medicamentos antagonistas H2 (medicamentos também usados para o controlo da acidez excessiva contendo p.e. cimetidina).

Tome especial cuidado com LASA:
- Se é insuficiente renal poderá ser necessário ajustar as doses de acordo com o grau de gravidade da sua insuficiência renal.
- Se pertence a um grupo considerado susceptível (idosos e doentes com um sistema imunitário diminuído) à pneumonia adquirida na comunidade, é possível que a terapêutica de supressão ácida possa aumentar o risco de adquirir esta doença.
- Se os sintomas persistirem após 2 semanas de tratamento com Lasa, informe o seu médico.

Tomar LASA com outros medicamentos:
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

Não existem evidências de interacção de Lasa com a varfarina, o propanolol, a teofilina, a fenitoína, o diazepam, a aminopirina e a antipirina. No entanto, interage com a cefpodoxima, a cefuroxima, a ciclosporina, a delaviridina, o itraconazol e com o cetoconazol.
Se for hospitalizado, informe o seu médico de que está a tomar Lasa.

Tomar LASA com alimentos e bebidas
Tomar com um pouco de água.

O efeito de Lasa não é afectado pela ingestão de alimentos.

Gravidez e aleitamento:
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
É aconselhável, como medida de prudência, não tomar este medicamento se estiver grávida, a não ser por indicação expressa do seu médico. Lasa é excretado no leite materno, pelo qual deve ser evitada a sua administração em mulheres a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
Lasa não interfere com a capacidade de condução e utilização de máquinas. 3. COMO TOMAR LASA
Tome Lasa sempre de acordo com as instruções deste folheto. Para beneficiar do medicamento, deverá tomá-lo regularmente todos os dias.

A dose habitual é de 1 ou 2 comprimidos por dia (não excedendo 20 mg por dia).

Administração: Tomar com um pouco de água. Para prevenção da azia e acidez o medicamento deve ser tomado uma hora antes das refeições.
Duração do tratamento: O tratamento não deverá ultrapassar um período de duas semanas. Se os sintomas persistirem deve consultar o seu médico.

Se tomar mais LASA do que deveria:
Dada a fraca toxicidade do Lasa é pouco provável uma intoxicação grave. No entanto, se tal acontecer, deve consultar o seu médico imediatamente. Caso se verifique sobredosagem recomenda-se lavagem gástrica, vigilância do doente e instituição de medidas sintomáticas e de suporte.

Caso se tenha esquecido de tomar LASA:
Não tome uma dose a dobrar para compensar o comprimido que se esqueceu de tomar Deve prosseguir o tratamento de acordo com as indicações deste folheto.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu farmacêutico

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS Lasa POSSIVEIS

Como os demais medicamentos, Lasa pode ter efeitos secundários, embora seja geralmente bem tolerado. Foram, no entanto, registadas as seguintes reacções secundárias com o uso da substância activa, famotidina, ordenadas por frequência de ocorrência. Para algumas das reacções secundárias a seguir descritas não ficou esclarecido que tivessem sido causadas pela utilização de famotidina.
- Frequentes (mais do que 1 em 100 utilizadores e menos do que 1 em 10 utilizadores): dores de cabeça e tonturas. Prisão de ventre e diarreia.
- Pouco frequentes (mais do que 1 em 1000 utilizadores mas menos do que 1 em 100 utilizadores): forte reacção alérgica, inchaço súbito e de curta duração, contracção dos músculos dos brônquios, acumulação de líquido na zona da face e congestão conjuntival. Depressão, desorientação, confusão, ansiedade, agitação, diminuição da libido e alucinações. Fraqueza, fadiga, sensação de picada ou formigueiro, convulsões, insónia. Zumbidos. Hipertensão, arritmias cardíacas, palpitações, bloqueio aurículo-ventricular. Náuseas, vómitos, mal-estar abdominal, flatulência, regurgitação, redução de apetite, boca seca, azia e alteração da percepção do sabor. Acne, comichão, urticária e pele seca. Dor musculo-esquelética incluindo cãibras e dores nas articulações. Febre; afrontamentos.
- Raros (mais do que 1 em 10.000 utilizadores mas menos do que 1 em 1000 utilizadores):
aumento ou redução anormal do n° de glóbulos brancos, redução do número de neutrófilos (tipo específico de glóbulos brancos), redução geral de todas as células do sangue, prolongamento da taxa sedimentação de glóbulos vermelhos e redução do número de plaquetas sanguíneas em circulação. Aumento da bilirrubina sérica total, icterícia colestática, aumento das transaminases hepáticas e fosfatase alcalina (enzimas do fígado). Rash cutâneo. Aumento da creatinina sérica e presença excessiva de proteínas na urina. Alterações dos níveis de colesterol e proteínas no sangue.
- Muito raros (menos do que 1 em 10.000 utilizadores incluindo comunicações isoladas): Aumento no tamanho do fígado. Síndrome de Stevens-Johnson ou dissolução de tecido. Agravamento da gota.
Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico
5. COMO CONSERVAR LASA

Proteja o medicamento do calor e da humidade. Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não utilizar após expirar o prazo de validade indicado na caixa e no blister. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES
Qual a composição de LASA
A substância activa é Famotidina.
Os outros ingredientes são, Amido de milho, celulose microcristalina dióxido de silício, estearato de magnésio e talco.

Qual o aspecto de LASA e conteúdo da embalagem
Os comprimidos Lasa estão disponíveis em caixas contendo 6, 12 ou 18 comprimidos embalados em blister. Podem não ser comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado:
Euro-Labor, S.A.
Rua Alfredo da Silva, 16
2610-016 AMADORA

Para quaisquer informações sobre este medicamento, queira contactar o titular da autorização de introdução no mercado.

Este folheto foi aprovado pela última vez em: 03/2006