Levofloxacina Claris Levofloxacina bula do medicamento

O que contém este folheto:
1. O que é Levofloxacina Claris e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de utilizar Levofloxacina Claris
3. Como utilizar Levofloxacina Claris
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Levofloxacina Claris
6. Conteúdo da embalagem e outras informações


Folheto informativo: Informação para o utilizador

Levofloxacina Claris 5 mg/ml solução para perfusão

Levofloxacina

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento poiscontém informação importante para si.
Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico, ou farmacêutico.

O que contém este folheto:

1. O que é Levofloxacina Claris e para que é utilizado

2. O que precisa de saber antes de utilizar Levofloxacina Claris

3. Como utilizar Levofloxacina Claris

4. Efeitos secundários possíveis

5. Como conservar Levofloxacina Claris

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

1. O que é Levofloxacina Claris e para que é utilizado

A substância ativa desta solução para perfusão é a levofloxacina. A levofloxacinapertence a um grupo de medicamentos conhecidos como antibióticos da classe dasfluoroquinolonas, que matam as bactérias.
Levofloxacina Claris é utilizada para tratar infeções causadas por bactérias sensíveis àlevofloxacina. O seu médico vai decidir se a sua infeção pode ser tratada com estemedicamento. A solução para perfusão pode ser utilizada para tratar infeções:
– dos pulmões, em doentes com pneumonia
– trato urinário, incluindo rins ou bexiga
– próstata, em casos de infeção persistente
– da pele e tecidos subcutâneos, incluindo os músculos. Estes são por vezes chamados
?tecidos moles?.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Levofloxacina Claris

Não utilize Levofloxacina Claris:

Não utilize este medicamento e informe o seu médico
– se é alérgico (hipersensível) à levofloxacina, outros antibióticos da classe dasquinolonas, tais como moxifloxacina, ciprofloxacina ou ofloxacina ou ainda a qualqueroutro componente deste medicamento (indicados na secção 6).

Os sinais de reação alérgica incluem: erupção cutânea, problemas em engolir ou respirar,inchaço nos lábios, face, garganta ou língua.
– se alguma vez teve epilepsia. Neste caso, o risco de ter uma crise (convulsão) estáaumentado.
– se alguma vez tiver tido problemas com os tendões (como por exemplo, tendinites)relacionados com o tratamento com um medicamento da mesma classe de antibióticos
(ou seja, fluoroquinolonas).
– se está grávida, planeia engravidar ou pensa estar grávida.
– se está a amamentar.
– se é uma criança ou um adolescente até 18 anos de idade. O medicamento pode lesar acartilagem dos ossos em crescimento. Esta solução destina-se a ser utilizada apenas emadultos.

Não utilize este medicamento se alguma das situações acima descritas se aplica a si. Emcaso de dúvida, fale com o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico antes de lhe seradministrado Levofloxacina Claris.

Informe o seu médico se tiver tido algum problema, no passado, ao tomar medicamentos.

Advertências e precauções

Tome especial cuidado com Levofloxacina Claris
– se tiver mais de 65 anos
– se estiver a utilizar corticosteroides, por vezes chamados de esteroides (ver secção
?Outros medicamentos e Levofloxacina Claris?)
– se teve, no passado, convulsões ou lesões cerebrais (como por exemplo, acidentevascular cerebral ou lesões graves no cérebro). Certifique-se que o seu médico temconhecimento da sua história clínica para que lhe possa prestar aconselhamentoadequado.
– quando estiver exposto à luz solar ou radiação ultravioleta (UV). Não se exponha àradiação solar forte por períodos de tempo longos desnecessariamente e não utilize luzessolares ou frequente o solário. A sua pele pode tornar-se mais sensível à luz enquantoestiver a utilizar este medicamento (pode causar reações do tipo queimadura solar).
– se tiver dor ou inflamação nos tendões. Caso tenha alguma queixa relativamente aostendões durante ou pouco tempo depois da administração deste medicamento deveconsultar imediatamente o médico e manter em repouso o membro afetado para evitarlesões no tendão. Não tome a dose seguinte a não ser que o médico lhe diga para o fazer.
– se tiver diarreia grave, persistente e/ou com sangue durante ou após o tratamento comeste medicamento. Esta situação pode indicar uma inflamação grave nos intestinos (colitepseudomembranosa) que pode acontecer após o tratamento com antibióticos. Informeimediatamente o seu médico. Pode ser necessário interromper o tratamento e iniciar umtratamento específico.
– se tem história familiar ou tiver deficiência numa enzima do fígado chamada glucose-6-
fosfato desidrogenase (G6PD) (uma doença hereditária rara). Os doentes com deficiência
G6PD podem ser mais suscetíveis à destruição dos glóbulos vermelhos do sangue
(hemólise) quando tratados com antibióticos do grupo das quinolonas.

– se sofrer de problemas de rins. Doentes com função renal reduzida (insuficiência renal)podem necessitar de doses mais reduzidas comparativamente a doentes com função renalnormal.
– se estiver a tomar medicamentos para tornar o sangue menos espesso (conhecidos comoanticoagulantes, como por exemplo a varfarina).
– se tem antecedentes de doença psiquiátrica ou problemas de saúde mental. Informeimediatamente o seu médico se tiver tido uma reação psicótica.
– se é diabético.
– se alguma vez teve problemas de coração.
– se nasceu com, ou se existem antecedentes na sua família de prolongamento dointervalo QT (que pode ser detetado pelo ECG, o eletrocardiograma).
– se tem um desequilíbrio a nível de sais no sangue (especialmente níveis baixos depotássio ou magnésio no sangue)
– se tem um ritmo cardíaco muito lento (bradicardia)
– se tem o coração fraco (insuficiência cardíaca)
– se tem historial clínico de ataques cardíacos (enfarte do miocárdio)
– se é mulher, ou idoso, ou se estiver a utilizar outros medicamentos que resultem emalterações anormais no ECG (ver secção ?Outros medicamentos e Levofloxacina
Claris.?)
– se alguma vez tiver tido problemas de fígado

Se não tem a certeza se alguma das situações acima se aplica a si, fale com o seu médico,enfermeiro ou farmacêutico antes de Levofloxacina lhe ser administrado.

Outros medicamentos e Levofloxacina Claris

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a utilizar, ou tiver utilizadorecentemente, ou se vier a utilizar outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidossem receita médica. Alguns medicamentos podem interferir com o tratamento ou alteraros níveis sanguíneos de outros medicamentos que esteja a utilizar nessa altura e por issodeve consultar o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar outros medicamentos, quertenham sido receitados pelo médico ou comprados sem receita médica.
Em especial, informe o seu médico se estiver a tomar algum dos seguintes medicamentos:
– Antagonistas da Vitamina K, tais como a varfarina que, em associação com a
Levofloxacina Claris podem levar a um aumento de hemorragias
– Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) utilizados para tratamento da dor e dainflamação, tais como ácido acetilsalicílico, ibuprofeno, fenbufeno, cetoprofeno eindometacina. O risco de ter um ataque (convulsão) pode aumentar.
Teofilina usada para tratar problemas respiratórios, pois o risco de ter um ataque
(convulsão) pode aumentar.
– Probenecide utilizado na prevenção da gota ou cimetidina (usada para o tratamento de
úlceras) pois reduz a capacidade de os rins eliminarem a levofloxacina.
Ciclosporina utilizada no tratamento da psoríase, dermatite, reumatismo e no transplantede órgãos. O efeito da ciclosporina pode ser prolongado se for utilizado em combinaçãocom Levofloxacina Claris. É mais provável que também tenha os efeitos secundários daciclosporina.

Corticosteroides, por vezes chamados esteroides pois aumenta o risco de inflamaçãoe/ou rutura dos tendões.
– Medicamentos que afetem o bater do coração. Isto inclui medicamentos utilizados paratratamento do ritmo cardíaco anormal (antiarrítmicos tais como a quinidina,hidroquinidina, disopiramida, amiodarona, sotalol, dofetilida e ibutilida). Medicamentospara a depressão (antidepressivos tricíclicos tais como a amitriptilina e imipramina), parao tratamento de infeções causadas por bactérias (antibióticos macrólidos tais comoeritromicina, azitromicina e claritromicina) e alguns antipsicóticos.

Testes urinários para deteção de opioides
Os testes à urina podem originar resultados ?falso- positivos? para analgésicos forteschamados ?opioides? em pessoas que estejam a utilizar Levofloxacina Claris. Se tiverque fazer testes à urina informe o seu médico de que está a utilizar Levofloxacina Claris.

Gravidez e amamentação
Não utilize Levofloxacina Claris

– se está grávida, planeia engravidar ou pensa estar grávida
– se está a amamentar ou a planear amamentar pois pode prejudicar o seu bebé.

Se estiver grávida ou a amamentar, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomarqualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Alguns efeitos secundários, tais como tonturas, sonolência e alterações da visão podemalterar a sua capacidade de concentração e de reação. Não conduza, utilize máquinasperigosas ou pratique atividades semelhantes se sentir que a sua capacidade deconcentração e reação se encontra alterada.

Informação importante sobre alguns componentes de Levofloxacina Claris
Levofloxacina Claris contém aproximadamente 354 mg de sódio por uma dose máximade 500 mg de levofloxacina. Esta informação deve ser tida em consideração em doentescom ingestão controlada de sódio e nos casos em que é necessária restrição de líquidos.

3. Como utilizar Levofloxacina Claris

Levofloxacina Claris é um medicamento para ser utilizado em hospitais. Ser-lhe-áadministrado por um médico ou enfermeiro através de injeção. A injeção é administradana sua veia durante um determinado período de tempo (isto chama-se perfusãointravenosa).

Para 250 mg de Levofloxacina Claris o tempo de perfusão deve ser igual ou superior a 30minutos.
Para 500 mg de Levofloxacina Claris o tempo de perfusão deve ser igual ou superior a 60minutos. O seu ritmo cardíaco e tensão arterial devem ser cuidadosamente monitorizados.

Isto porque efeitos secundários como batimentos cardíacos acelerados não habituais ebaixa temporária da tensão arterial têm sido detetados durante a perfusão de antibióticossemelhantes. Caso a sua tensão arterial caia acentuadamente durante a perfusão, a mesmadeverá ser interrompida de imediato.

Quantidade de Levofloxacina Claris a ser administrada
O seu médico irá decidir que quantidade de Levofloxacina Claris lhe deverá seradministrada. A dose dependerá do tipo de infeção que apresenta e do local da infeção. Aduração do tratamento vai depender da gravidade da infeção. As doses habituais são asque se seguem:

– Utilização em adultos e idosos
Pneumonia: 500 mg uma ou duas vezes por dia
Trato urinário, incluindo rins e bexiga: 250 mg uma vez por dia (a dose pode seraumentada em caso de infeção grave)
Próstata: 500 mg uma vez por dia
Pele e tecidos subcutâneos, incluindo músculos: 500 mg duas vezes por dia.

– Utilização em adultos com problemas renais
O seu médico poderá ter que lhe administrar uma dose reduzida.

– Utilização em crianças e adolescentes
Este medicamento não deve ser administrado a crianças ou adolescentes até 18 anos deidade

Se utilizar mais Levofloxacina Claris do que deveria
O seu médico ou enfermeiro irão assegurar-se de que recebe a dose certa na veia.
Os sintomas de uma sobredosagem acidental podem resultar em sintomas do sistemanervoso tais como confusão, tonturas, alterações da consciência, ataques (convulsões) eproblemas cardíacos, que possivelmente resultarão num ritmo cardíaco anormal. Consulteo seu médico se pensa que lhe foi administrada mais Levofloxacina Claris do quedeveria.

Caso se tenha esquecido de utilizar Levofloxacina Claris
Se acha que foi esquecida uma dose fale com o seu médico ou enfermeiro. Não lhedeverá ser dada uma dose a dobrar para compensar a dose esquecida.

Se parar de utilizar Levofloxacina Claris
O seu médico pode decidir interromper o tratamento por via intravenosa e pedir-lhe quecontinue o tratamento com comprimidos de Levofloxacina. Se no fim do tratamentoainda não se sentir bem, informe o seu médico.
Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Reações alérgicas graves são um efeito secundário muito raro de Levofloxacina Claris.
Os sintomas podem incluir erupção cutânea, problemas em engolir e respirar, inchaço doslábios, face, garganta ou língua. Caso sinta algum destes sintomas, informe de imediato oseu médico ou enfermeiros.
Os seguintes efeitos secundários têm sido observados durante a utilização destemedicamento e ordenados de acordo com a frequência com que ocorrem:

Efeitos secundários frequentes (afetam 1 a 10 utilizadores em 100):
– Náuseas, diarreia
– Aumento dos níveis de enzimas do fígado no sangue
– Reações no local de perfusão
– Inflamação da veia

Efeitos secundários pouco frequentes (afetam 1 a 10 utilizadores em 1.000):
-Comichão e erupção cutânea
-Perda de apetite, enjoos ou indigestão (dispepsia), vómitos ou dor na zona do estômago,sensação de inchaço (flatulência), obstipação
-Dor de cabeça, tonturas, sensação de andar á roda (vertigens), sonolência, perturbaçõesdo sono, nervosismo
– Aumento ou diminuição do número de glóbulos brancos no sangue
– As análises ao sangue podem apresentar resultados não habituais devido a problemas derins ou de fígado
– Fraqueza generalizada. Qualquer tratamento com antibióticos que mate determinadosgermes pode levar a um desequilíbrio dos microrganismos (bactérias/fungos) que seencontram normalmente no ser humano. Consequentemente, o número debactérias/fungos pode aumentar o que em casos raros pode necessitar de tratamento.

Efeitos secundários raros (afetam 1 a 10 utilizadores em 10.000):
Diarreia com sangue a qual em casos muito raros pode ser indicativa de enterocolite
(inflamação do intestino), incluindo colite pseudomembranosa (inflamação do intestinogrosso)
– Sensação de formigueiro, por exemplo, nas mãos (parestesia), tremores, ?ataques?
(convulsões) e confusão
Ansiedade, depressão, reações psicóticas, inquietude (agitação)
– Aumento anormal dos batimentos cardíacos, tensão arterial baixa anormal
– Dor e inflamação nos tendões (tendinite), dores nas articulações ou dores musculares
– Diminuição do número de plaquetas no sangue o que aumenta a tendência para fazernódoas negras e sangrar facilmente, número diminuído de células brancas no sangue
(neutropenia)
– Dificuldade em respirar ou pieira (broncospasmo)
– Falta de ar (dispneia)
– Comichão grave, pápulas (urticária)

Efeitos secundários muito raros (afetam menos de 1 utilizador em 10.000):
-Reação alérgica grave. Os sintomas podem incluir erupção cutânea, problemas emengolir ou respirar, inchaço dos lábios, face garanta ou língua.
– Diminuição súbita da tensão arterial ou desmaio (choque), aumento da sensibilidade dapele ao sol e à radiação ultravioleta.
– Diminuição dos níveis de açúcar no sangue até valores muito baixos (hipoglicemia), oque pode ser relevante em doentes a serem tratados para a diabetes.
– Problemas de audição e de visão, perturbações do paladar e do olfato.
– Sensação de ardor, de formigueiro, dor ou dormência. Estes podem ser sinais dachamada ?neuropatia?.
– Alucinações, reações psicóticas com risco de comportamentos ou pensamentos suicidas
– Colapso circulatório (do tipo choque anafilático)
– Rutura de tendões (como por exemplo, tendão de Aquiles), o que pode acontecer nas 48horas após início do tratamento podendo afetar ambos os membros. Fraqueza muscular, aqual pode ser relevante em doentes com miastenia gravis (uma doença rara do sistemanervoso)
– Diminuição grave no número de glóbulos brancos no sangue (agranulocitose) o quepode levar a sintomas como febre persistente ou recorrente, dores de garganta e sensaçãogeneralizada de mal-estar.
– Inflamação do fígado, perturbações da função dos rins e insuficiência renal ocasionaldevido a reações alérgicas dos rins (nefrite intersticial).
Febre.
– Reação alérgica nos pulmões.

Desconhecido (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis)
– Reações bolhosas graves da pele e membranas mucosas (síndrome de Stevens-Johnson),necrólise epidérmica tóxica (síndrome de Lyell) e eritema exsudativo multiforme.
Reações mucocutâneas podem por vezes ocorrer (como por exemplo, pápulas ou rubor)mesmo após a dose inicial.
Doenças cardíacas.
– Ritmo cardíaco acelerado anormal.
– Ritmo cardíaco irregular ao ponto de colocar a vida em risco.
– Alterações do ritmo cardíaco (chamado ?prolongamento do intervalo QT? que pode serdetetado no ECG que monitoriza a atividade elétrica do coração).
– Reações musculares com lesão das células musculares (rabdomiólise).
– Diminuição do número de glóbulos vermelhos no sangue (anemia) devido a lesão nascélulas sanguíneas, diminuição do número de todas as células do sangue.
– Amarelecimento da pele ou da parte branca dos olhos (icterícia).
– Lesão grave do fígado, incluindo casos de insuficiência hepática aguda, foramnotificados com a levofloxacina, particularmente em doentes com doenças subjacentesgraves.
Transpiração excessiva (hiperhidrose).
– Dor, incluindo dor nas costas, tórax e extremidades.
– Campainhas ou zumbido nos ouvidos (acufenos).
– Resposta imunitária exagerada (hipersensibilidade).

Outros efeitos indesejáveis que têm sido associados com a administração defluoroquinolonas incluem:
– Sintomas extrapiramidais (neurológicos) e perturbações na coordenação muscular.
– Vasculite por hipersensibilidade (inflamação dos pequenos vasos sanguíneos).
– Ataques de porfíria em doentes com porfíria (uma doença metabólica muito rara)

Se algum destes efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. Como conservar Levofloxacina Claris

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no rótulo e naembalagem exterior após VAL.:. O prazo de validade corresponde ao último dia do mêsindicado.

Não congelar.

Manter o frasco / saco na embalagem exterior para proteger da luz. Retirar da embalagemexterior apenas imediatamente antes de ser utilizado. Durante a perfusão não é necessárioproteger da luz.

Assim que a solução para perfusão tiver sido aberta (rolha de borracha perfurada) estadeve ser utilizada de imediato (dentro de 3 horas) de modo a evitar qualquercontaminação bacteriana.

Apenas devem ser utilizadas soluções límpidas e praticamente livres de partículas. Nãoutilizar se o recipiente se encontrar danificado.

Deitar fora qualquer solução remanescente.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte aoseu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidasajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Levofloxacina Claris

A substância ativa é levofloxacina (sob a forma hemi-hidratada)
Cada ml de solução para perfusão contém 5 mg de levofloxacina.
Cada 100 ml de solução para perfusão contém 500 mg de levofloxacina.

Os outros componentes (excipientes) são cloreto de sódio, hidróxido de sódio (para ajustede pH), ácido clorídrico (para ajuste de pH) e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto de Levofloxacina Claris e conteúdo da embalagem

Levofloxacina Claris é uma solução límpida de cor amarelada a amarelo-esverdeada.
Encontra-se disponível em frasco de 100 ml fechado com rolha de borracha e selo tipoflip-off e em saco não-PVC de 100 ml.

Frasco de 100 ml disponível nas apresentações de 1,5 e 10
Saco de 100 ml disponível nas apresentações de 1, 5 e 10 ml

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Claris Lifesciences UK, Ltd
Crewe Hall, Golden Gate Lodge, Crewe, Cheshire, CW1 6UL
Reino Unido
Telefone: +44 1270 58 22 55
Telefax: +44 1270 58 22 99

Fabricante:

Peckforton Pharmaceuticals Limited
Crewe Hall, Crewe, Cheshire, CW1 6UL
Reino Unido
Telefone: : +44 77 85 73 67 72
Fax: +44 12 70 58 22 99

Ou

Fabricante:
Svizera Europe BV
Antennestraat 43, 1322 AH, Almere
Holanda
Telefone: +31 (0) 36 5397340
Fax: : +31 (0) 36 5397349

Ou

Fabricante:
Sai Unifarma
Brivibas Gatve 414/K-2, Riga

Letónia
Telefone: : +371 67514388
Fax: +371 67383495

Ou

Fabricante:

SIDEFARMA ? Sociedade Industrial de Expansão Farmacêutica, S.A.
Rua da Guiné, nº 26
2689-514 Prior Velho
Portugal
Telefone: 21 942 61 00
Fax: 21 941 62 05
E-mail: [email protected]

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico
Europeu (EEE) sob as seguintes denominações:

Denominação do Medicamento
Nome do Estado Membro
Levofloxacin Claris 5 mg/ml solution pour perfusion
Bélgica
Levofloxacin Claris 5 mg/ml Infusionslösung
Alemanha
Levofloxacin Claris
França
Levofloxacin 5 mg/ml Solution for infusion
Irlanda
Levofloxacina Claris
Itália
Levofloxacin Claris
Luxemburgo
Levofloxacin Claris
Letónia
Levofloxacin Claris
Holanda
Levofloxacina Claris
Portugal
Levofloxacin 5 mg/ml Solution for infusion
Reino Unido

Este folheto foi revisto pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos profissionais de saúde:
Levofloxacina Claris 5 mg / ml solução para perfusão

Modo de administração:
Levofloxacina Claris destina-se exclusivamente a ser administrada através de perfusãointravenosa lenta, uma ou duas vezes por dia.

Duração do tratamento:
O tempo de perfusão deve ser de pelo menos 30 minutos para 250 mg ou 60 minutos para
500 mg de Levofloxacina Claris.

Levofloxacina Claris pode ser administrada nas seguintes doses recomendadas:

Dose em doentes com função renal normal (depuração da creatinina > 50 ml/min)

Indicação
Dose diária (de acordo com a gravidade)
Pneumonia adquirida na comunidade
500 mg uma ou duas vezes ao dia
Infeções complicadas do trato urinário, incluindo 250 mg uma vez por dia*pielonefrite
Prostatite bacteriana crónica
500 mg uma vez por dia
Infeções da pele e dos tecidos moles
500 mg duas vezes por dia

*deve ser considerado o aumento da dose em casos de infeção grave e deve ser dadaespecial atenção à informação existente acerca da resistência à levofloxacina antes deiniciar o tratamento. Devido ao aumento da resistência de E. Coli deve-se ter emconsideração a dose de 500 mg/dia.

Dose em doentes com função renal alterada (depuração da creatinina ? 50 ml/min)

Dose

250 mg/24h
500 mg/24h
500 mg/12h
Clearance da
Primeira dose: 250 Primeira dose: 500 Primeira dose: 500
creatinina
mg
mg
mg
50-20 ml/min
Seguidamente:
Seguidamente:
Seguidamente:
125 mg/24h
250 mg/24h
250 mg/12h
19-10 ml/min
Seguidamente:
Seguidamente:
Seguidamente:
125 mg/48h
125 mg/24h
125 mg/12h
< 10 ml/min
Seguidamente:
Seguidamente:
Seguidamente:
incluindo
125 mg/48h
125 mg/24h
125 mg/24h
hemodiálise e
CAPD1

1 Não são necessárias doses adicionais após hemodiálise ou CAPD (diálise peritonealambulatória contínua)
Mistura com outras soluções para perfusão:

Levofloxacina Claris é compatível com as seguintes soluções para perfusão:
– solução de cloreto de sódio USP 0,9%
– injeção de dextrose USP 5%
– dextrose em Solução de Ringer 2,5%
– soluções combinadas para nutrição parentérica (aminoácidos, hidratos de carbono,eletrólitos)

Incompatibilidades
Levofloxacina Claris não deve ser misturada com heparina ou soluções alcalinas (comopor exemplo hidrogenocarbonato de sódio).

Precauções especiais de eliminação e manuseamento
Do ponto de vista microbiológico, a solução para perfusão deve ser utilizada de imediato,caso contrário o tempo e condições de utilização e armazenamento são da inteiraresponsabilidade do utilizador (ver secção 5 ?Como conservar Levofloxacina Claris?).
Como para todos os medicamentos, qualquer solução remanescente não utilizada deve sereliminada de acordo com os requisitos locais e ambientais.

Informação acerca do armazenamento:
Consultar a secção 5 ?Como conservar Levofloxacina Claris?.