Levotiroxina sódica Teva Levotiroxina sódica bula do medicamento

Neste folheto:
1. O que é Levotiroxina sódica Teva e para que é utilizado
2. Antes de tomar Levotiroxina sódica Teva
3. Como tomar Levotiroxina sódica Teva
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Levotiroxina sódica Teva
6. Outras informações


FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Levotiroxina sódica Teva 25 microgramas comprimidos
Levotiroxina sódica Teva 50 microgramas comprimidos

Levotiroxina sódica

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, poiscontém informação importante para si.
– Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
– Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
– Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamentopode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.
– Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:

1. O QUE É LEVOTIROXINA SÓDICA TEVA E PARA QUE É UTILIZADO

Levotiroxina sódica Teva contém a hormona da tiroide como substância ativa.

O tratamento com Levotiroxina sódica Teva tem como objetivo a substituição dahormona da tiroide que se encontra em falta e/ou o alívio do stress na glândula tiroide.

Levotiroxina sódica Teva é utilizada:
– para substituir a hormona em falta em todas as formas de deficiente funcionamento datiroide,
– para prevenir o aparecimento de novos bócios após a cirurgia do bócio em doentes comum funcionamento normal da tiroide,
– para tratar o bócio não maligno (benigno) em doentes com um funcionamento normalda tiroide.
– como adjuvante do tratamento antitiroideu de uma tiroide hiperativa, após ter sidoalcançado um estado metabólico normal.
– em tumores malignos da tiroide, especialmente após a cirurgia, para impedir novocrescimento do tumor e como suplemento da hormona da tiroide em falta.

2. ANTES DE TOMAR LEVOTIROXINA SÓDICA TEVA

NÃO tome Levotiroxina sódica Teva
– se tem alergia (hipersensibilidade) à levotiroxina sódica ou a qualquer outrocomponente de
Levotiroxina sódica Teva,
– se tem alguma das seguintes alterações ou condições:
– tiroide hiperativa não tratada,
– deficiência não tratada do córtex suprarrenal,
– deficiência não tratada da hipófise (hipohipofisismo),
ataque cardíaco recente,
– inflamação aguda do músculo cardíaco (miocardite),
– inflamação aguda de todas as camadas da parede do coração (pancardite).

Antes de iniciar o tratamento com Levotiroxina sódica Teva, as seguintes alterações oucondições deverão estar excluídas ou tratadas:
– doença coronária cardíaca,
dor no peito com aperto na zona do peito (angina pectoris),
pressão arterial elevada (hipertensão),
– deficiência da hipófise e/ou do córtex suprarrenal,
– zonas na tiroide que produzem quantidades não controladas de hormona da tiroide
(autonomia da tiroide).

Tome especial cuidado com Levotiroxina sódica Teva
– se sofre de doença coronária cardíaca, fraqueza do músculo do coração, alterações doritmo do coração com batimentos rápidos, deficiente funcionamento crónico da glândulatiroide ou em doentes que já tiveram um ataque cardíaco. Deve dar-se especial atençãoaos sinais ligeiros de uma hiperatividade da tiroide provocada pela administração de
Levotiroxina sódica Teva de forma a evitar níveis excessivamente elevados da hormonano sangue. Nestes casos, devem ser feitas verificações mais frequentes dos níveis dashormonas da tiroide (ver secção 3. ?Como tomar Levotiroxina sódica Teva?).

– se tem um deficiente funcionamento da tiroide devido a uma doença da hipófise. Devemfazer-se exames para determinar se o doente apresenta uma deficiência do córtexsuprarrenal. Esta situação terá de ser tratada (hidrocortisona) antes de se iniciar otratamento com a hormona da tiroide.

– quando se suspeita de que existem zonas na tiroide que provocam uma produção nãocontrolada da hormona da tiroide, recomenda-se a realização de mais exames antes doinício do tratamento, para verificar o sistema de regulação da tiroide.

– no tratamento de mulheres após a menopausa, as quais apresentam um risco aumentadode possuírem ossos frágeis (osteoporose). O funcionamento da tiroide deve ser verificadomais frequentemente para evitar níveis sanguíneos aumentados de levotiroxina.

– se tem diabetes, pois a dose do seu tratamento antidiabético poderá necessitar de seralterada.

– se tem epilepsia (convulsões). Foi raramente notificada a ocorrência de convulsões noinício do tratamento com levotiroxina.

– se o seu filho está a receber um tratamento de substituição da tiroide, poderá ocorreruma perda parcial de cabelo durante os primeiros meses de tratamento com estemedicamento, mas tal é geralmente passageiro e verifica-se que geralmente o cabelovolta a nascer.

Não deve tomar Levotiroxina sódica Teva para perder peso. Se os seus níveis sanguíneosda hormona da tiroide estiverem dentro dos valores normais, a toma adicional dehormonas da tiroide não provocará uma perda de peso. Esta toma adicional pode causarefeitos secundários graves ou mesmo com risco de vida, particularmente se associada acertos produtos para a perda de peso.

Se já está a ser tratado com Levotiroxina sódica Teva não deve mudar para outromedicamento contendo levotiroxina, a menos que esteja a ser acompanhado pelo seumédico e que os resultados dos seus testes laboratoriais sejam monitorizados.

Se está a ser tratado com certos medicamentos que evitam a coagulação do sangue, porfavor tenha em consideração a informação apresentada na secção ?Ao tomar Levotiroxinasódica Teva com outros medicamentos?.

Idosos
Nos idosos a dose deve ser cuidadosa e individualmente ajustada, como por exemplo, nosque têm problemas cardíacos e devem ser monitorizados pelos seus médicos.

Ao tomar Levotiroxina sódica Teva com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se está a tomar ou tomou recentemente quaisqueroutrosmedicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Levotiroxina sódica Teva afeta a eficácia dos seguintes medicamentos e grupos demedicamentos:

Medicamentos antidiabéticos (medicamentos para reduzir o teor de açúcar no sangue):
A levotiroxina (a substância ativa de Levotiroxina sódica Teva) pode diminuir o efeitodas medicações que reduzem os níveis de açúcar no sangue. Particularmente no início dotratamento com a hormona da tiroide pode ser necessário monitorizar regularmente osníveis de açúcar no sangue dos doentes diabéticos e, caso seja necessário, ajustar a dosedo seu medicamento antidiabético.

Derivados cumarínicos (medicamentos utilizados para prevenir a coagulação do sangue):
A levotiroxina pode potenciar o efeito dos anticoagulantes (derivados cumarínicos),devido à deslocação da sua ligação às proteínas plasmáticas. Num tratamento combinado,a coagulação do sangue deve, portanto, ser regularmente monitorizada; caso sejanecessário, poderá ajustar-se a dose do medicamento anticoagulante (redução da dose).

O modo como o Levotiroxina sódica Teva atua é afetado por outros medicamentos,conforme descrito em seguida:

Resinas de troca iónica:
Os medicamentos utilizados para diminuir os níveis de gordura no sangue (ex:colestiramina, colestipol) ou para baixar concentrações elevadas de potássio no sangue
(sais de cálcio e sais de sódio do polistireno do ácido sulfónico) bloqueiam a absorção dalevotiroxina a partir do intestino. Por este motivo, estes só devem ser tomados 4 a 5 horasapós a toma de Levotiroxina sódica Teva.

Medicamentos antiácidos contendo alumínio, medicamentos contendo ferro, carbonato decálcio
Os medicamentos contendo alumínio usados para ligação aos ácidos do estômago
(antiácidos, sucralfato), os medicamentos contendo ferro e o carbonato de cálcio, podemreduzir a absorção da levotiroxina a partir do intestino. Por este motivo, Levotiroxinasódica Teva deve ser tomado pelo menos duas horas antes destes medicamentos.

Propiltiouracilo (medicamento usado para a hiperatividade da tiroide), glucocorticoides
(hormonas do córtex suprarrenal) e bloqueadores beta (medicamentos que reduzem afrequência do coração e baixam a pressão arterial):
Estas substâncias bloqueiam a conversão de levotiroxina em liotironina, a forma maisativa.

A amiodarona (um medicamento usado para tratar as alterações do ritmo cardíaco) e osmeios de contraste contendo iodo podem, devido ao seu elevado teor em iodo,desencadear uma hiperatividade ou uma redução da atividade da tiroide. Devem tomar-seprecauções especiais em doentes com bócio nodular com zonas possivelmente nãodetetadas de produção hormonal não controlada (autonomias). Como resultado desteefeito da amiodarona no funcionamento da tiroide, poderá ser necessário ajustar a dose de
Levotiroxina sódica Teva.

A levotiroxina pode ser deslocada da sua ligação às proteínas do plasma pelos salicilatos
(medicamentos para reduzir a febre e para aliviar as dores), dicumarol (umanticoagulante), doses elevadas (250 mg) de furosemida (um medicamento diurético),clofibrato (medicamento usado para reduzir níveis elevados de gordura no sangue),fenitoína (medicamento usado para tratar a epilepsia e alterações do ritmo do coração) eoutros medicamentos. Tal origina um aumento da concentração de tiroxina livre nosangue.

Contracetivos com estrogénio ou medicamentos usados na terapêutica de substituiçãohormonal após a menopausa:
A quantidade de levotiroxina necessária pode aumentar em doentes que tomamcontracetivos orais (pílula) ou fazem tratamento de substituição hormonal após amenopausa.

Sertralina (antidepressivo), cloroquina/proguanilo (medicamentos usados na malária edoenças reumáticas):
Estas substâncias reduzem a eficácia da levotiroxina e aumentam os níveis de TSH nosangue.

Antidepressivos tricíclicos (ex: amitriptilina, imipramina):
A sua resposta ao tratamento com antidepressivos tricíclicos pode ser acelerada se tomartambém levotiroxina, pois esta aumenta a sensibilidade dos recetores às catecolaminas.

Imatinib (usado no tratamento do cancro):
Este medicamento pode reduzir a concentração de levotiroxina (tiroxina) no sangue.

Digitálicos (digoxina usada para tratar problemas cardíacos):
Se iniciar o tratamento com levotiroxina enquanto está a utilizar digitálicos, o seu médicopoderá ter de ajustar a dose do digitálico. Os doentes com hipertiroidismo poderãonecessitar de aumentar gradualmente a dose de digoxina à medida que o tratamentoprossegue pois inicialmente os doentes são relativamente sensíveis à digoxina.

Fármacos simpaticomiméticos (ex. adrenalina):
Os efeitos dos fármacos simpaticomiméticos são aumentados quando estes são usados emconjunto com a levotiroxina.

Medicamentos indutores enzimáticos:
Barbitúricos (certos comprimidos para dormir), rifampicina (um antibiótico),carbamazepina (medicamento usado para tratar as convulsões) e certos outrosmedicamentos podem acelerar a cisão e excreção da levotiroxina a nível do fígado.

Inibidores da protease (medicamentos usados para tratar as infeções pelo VIH)
Tem sido referido que a levotiroxina perde o seu efeito terapêutico quando usada emconjunto com o lopinavir/ritonavir. Por este motivo, os sintomas clínicos e ofuncionamento da tiroide devem ser cuidadosamente monitorizados em doentes quetomam levotiroxina e inibidores da protease.

Ao tomar Levotiroxina sódica Teva com alimentos e bebidas
Os produtos contendo soja podem reduzir a absorção de levotiroxina a partir do intestino.
Em crianças, têm sido referidos casos de aumento dos níveis séricos de TSH (hormonaestimuladora da tiroide) quando lhes foi prescrita uma dieta com produtos de soja e umtratamento com levotiroxina para um funcionamento deficiente congénito da tiroide.
Poderão ser necessárias doses invulgarmente elevadas de Levotiroxina sódica Teva parase atingirem níveis séricos normais de levotiroxina e TSH. Será necessária uma estreitamonitorização dos níveis séricos de levotiroxina e TSH durante e após terminar a dietacontendo soja; poderá ser necessário um ajuste da dose de Levotiroxina sódica Teva.

Gravidez e amamentação
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Um tratamento consistente com hormonas da tiroide é particularmente importante durantea gravidez e o aleitamento e deve, portanto, continuar sob a supervisão do médicoassistente. Apesar da extensa utilização durante a gravidez não foram, até à data,notificados efeitos indesejáveis na gravidez ou na saúde do feto ou do recém-nascido coma levotiroxina.

A dose de levotiroxina necessária durante a gravidez pode aumentar devido ao aumentodos níveis sanguíneos de estrogénio (hormona sexual feminina). O funcionamento datiroide deve ser monitorizado tanto durante como após a gravidez e a dose da hormona datiroide deve ser ajustada conforme seja necessário.

Mesmo durante um tratamento com doses elevadas de levotiroxina, a quantidade dehormona da tiroide que passa para o leite materno durante o aleitamento é muito baixa e,portanto, inócua.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Não foram estudados os efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas.
Contudo, uma vez que a levotiroxina é idêntica à hormona natural da tiroide, não seespera que o Levotiroxina sódica Teva tenha qualquer influência na capacidade deconduzir e utilizar máquinas.

3. COMO TOMAR LEVOTIROXINA SÓDICA TEVA

Tomar Levotiroxina sódica Teva sempre de acordo com as indicações do médico. Falecom o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose diária individual deve ser determinada com base em testes laboratoriais dediagnóstico e exames clínicos.

Caso exista qualquer funcionamento residual da tiroide, poderá ser suficiente uma dosemais baixa da hormona da tiroide.

Em doentes idosos, em doentes com doença coronária cardíaca e em doentes com umgrave ou crónico deficiente funcionamento da tiroide, deverá ser prestada atençãoparticular quando se inicia o tratamento com hormonas da tiroide. Tal significa que deveselecionar-se uma dose inicial mais baixa, a qual poderá depois ser aumentada de umaforma lenta a intervalos de tempo mais prolongados e com monitorizações frequentes dahormona da tiroide. A experiência tem demonstrado que uma dose mais baixa é tambémsuficiente tanto em doentes com baixo peso como em doentes com bócio de maioresdimensões.

Posologia
Para cada tratamento estão disponíveis comprimidos com dosagens compreendidas entre
25-200 microgramas de levotiroxina sódica, o que significa que, na maioria dos casos, éapenas necessário tomar um comprimido por dia.

Para o tratamento de um deficiente funcionamento da tiroide os adultos tomaminicialmente 25-50 microgramas de levotiroxina sódica por dia. Por indicação do médico,esta dose de levotiroxina sódica pode ser aumentada 25-50 microgramas com intervalosde duas a quatro semanas, até uma dose diária de 100-200 microgramas de levotiroxinasódica (equivalente a 2 comprimidos de Levotiroxina sódica Teva 100 microgramas).

Na prevenção da formação de novos bócios após remoção do bócio e no tratamento debócios benignos, a dose diária é de 75-200 microgramas de levotiroxina sódica (até 2comprimidos de Levotiroxina sódica Teva 100 microgramas).

Como adjuvante do tratamento antitiroideu de uma tiroide hiperativa, tomam-se 50-100microgramas de levotiroxina sódica por dia (equivalente a ½ a 1 comprimido de
Levotiroxina sódica Teva 100 microgramas).

Após a cirurgia da tiroide devido a tumor maligno da tiroide, a dose diária é de 150-300microgramas de levotiroxina sódica (equivalente a 1½ a 3 comprimidos de Levotiroxinasódica Teva 100 microgramas).

Caso seja apropriado, recomenda-se a utilização de um medicamento com um baixo teorem substancia ativa no início do tratamento, aumentando-se gradualmente a dose nosadultos e também no tratamento de crianças.

Nos recém-nascidos e lactentes que nascem com deficiência da hormona da tiroide, nosquais é particularmente importante iniciar o tratamento o mais cedo possível, com vista aobter um desenvolvimento físico e mental normal, a dose inicial recomendada é de 10 a
15 microgramas por kg de peso corporal, por dia, durante os primeiros 3 meses.
Posteriormente, a dose deve ser ajustada individualmente em função dos achados clínicose dos níveis sanguíneos da hormona da tiroide e da TSH.

Nas crianças com hipotiroidismo adquirido, a dose inicial recomendada é de 12,5 ? 50microgramas de levotiroxina sódica por dia. A dose deve ser gradualmente aumentadacada 2 a 4 semanas em função dos achados clínicos e dos níveis sanguíneos da hormonada tiroide e da TSH, até se atingir a dose total de substituição. Tal como acontece comoutros valores, a dose num tratamento prolongado dependerá da idade e do peso corporalde cada criança.

Durante os primeiros 6 meses de vida, a medição da concentração sanguínea delevotiroxina poderá ser mais adequada como controlo do que a medição dos níveissanguíneos de TSH (hormona estimuladora da tiroide). Nalguns casos individuaispoderão ser necessários até dois anos para que os níveis de TSH normalizem, apesar deuma adequada administração de levotiroxina.

Modo de administração
A totalidade da dose diária é tomada de manhã, com o estômago vazio, pelo menos meiahora antes do pequeno-almoço, pois a substância ativa é melhor absorvida com o

estômago vazio do que antes ou após uma refeição. Os comprimidos são engolidosinteiros, sem mastigar e com bastante líquido (ex. um copo de água).
Nos lactentes, a totalidade da dose diária é administrada pelo menos meia hora antes daprimeira refeição do dia. Para tal, o comprimido é dissolvido em água e a suspensão finaresultante (nota: a qual deve ser preparada na altura de administrar cada dose), éadministrada com mais algum líquido.

Duração da administração
Deverá tomar este medicamento enquanto o seu médico lhe disser para o tomar.
– Se tem um deficiente funcionamento da tiroide ou foi submetido a uma cirurgia devidoa um cancro maligno da tiroide, geralmente terá de tomar Levotiroxina sódica Tevadurante toda a vida.
– Se tem bócio benigno e para prevenir um crescimento recorrente do bócio, terá de tomar
Levotiroxina sódica Teva durante vários meses ou anos ou mesmo para o resto da suavida.
– No tratamento de suporte de uma tiroide hiperativa, terá de tomar Levotiroxina sódica
Teva enquanto tomar o medicamento tireostático.
– No tratamento do bócio benigno com um funcionamento normal da tiroide, é necessárioum período de tratamento de 6 meses a 2 anos. No caso de não se obter o sucessodesejado com o tratamento com Levotiroxina sódica Teva neste período de tempo, devemser consideradas outras opções terapêuticas.

Se tomar mais Levotiroxina sódica Teva do que deveria
Em caso de uma sobredosagem podem ocorrer os sintomas de uma tiroide hiperativa (versecção 4. ?Efeitos secundários possíveis?). Por favor consulte o seu médico se estessintomas ocorrerem.

Caso se tenha esquecido de tomar Levotiroxina sódica Teva
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.
Continue a tomar regularmente os seus comprimidos conforme prescrito.

Se parar de tomar Levotiroxina sódica Teva
Para que o seu tratamento seja bem sucedido, deverá tomar Levotiroxina sódica Tevaregularmente na dose prescrita pelo seu médico. Nunca deverá alterar, suspender ou pararo tratamento prescrito sem falar com o seu médico. Os sintomas da doença podem voltarse suspender ou parar precocemente o tratamento. A natureza destes sintomas depende dadoença subjacente.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Levotiroxina sódica Teva pode causar efeitos secundários,no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Todos os medicamentos podem provocar reações alérgicas, embora sejam raras asreações alérgicas graves. Casos de aparecimento súbito de respiração ruidosa, dificuldadeem respirar, inchaço das pálpebras, face ou lábios, erupções na pele ou comichão
(especialmente se afetar todo o corpo), devem ser imediatamente comunicados a ummédico.

Não se espera que ocorram efeitos indesejáveis durante o tratamento com Levotiroxinasódica Teva se este for corretamente utilizado. Se a dosagem não for tolerada em casosindividuais ou em caso de uma sobredosagem, podem ocorrer os sintomas típicos de umahiperatividade da tiroide, particularmente se o aumento da dose no início do tratamentofor demasiado rápido.
Frequência desconhecida ? não pode ser estimada através dos dados disponíveis:

Dores de cabeça, rubor, suores intensos,
Perda de peso,
Tremor, agitação, excitabilidade,
Dificuldade em adormecer,
Batimentos rápidos do coração (taquicardia) ou angina (dor com aperto no peito),
Batimentos irregulares do coração, palpitações (batimentos mais fortes do coração),
Aumento da pressão arterial (hipertensão), insuficiência cardíaca, ataque cardíaco,
Falta de ar (dispneia),
Aumento do apetite, sentir-se enjoado (náuseas), má disposição (vómitos), fezes moles
(diarreia), cólicas abdominais,
Fraqueza nos músculos e cãibras nos músculos,
Febre,
Intolerância ao calor
Ligeira perda de cabelo em crianças,
Nas mulheres ? alterações nas menstruações.

Deverá consultar o seu médico se ocorrer qualquer um dos efeitos acima mencionados.
Os efeitos geralmente desaparecem quando se altera a dose. Como sintoma atípico podeocorrer um aumento da pressão no cérebro (especialmente em crianças).

Em crianças, a sobredosagem de levotiroxina pode provocar o fecho demasiado cedo dosossos do crânio e interromper prematuramente o crescimento.

Em caso de hipersensibilidade à levotiroxina sódica ou a qualquer dos outroscomponentes de Levotiroxina sódica Teva, podem ocorrer reações alérgicas na pele e notrato respiratório.

Medidas para tratar uma sobredosagem
Informe o seu médico se ocorrerem efeitos secundários. Ele/ela decidirá se a dose diáriadeve ser reduzida ou se deverá deixar de tomar os comprimidos durante alguns dias.
Logo que o efeito secundário tenha desaparecido, o tratamento pode ser novamenteiniciado com uma dose cautelosa.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR LEVOTIROXINA SÓDICA TEVA

Comprimidos de 25 microgramas (blisters de PA/Alu/PVC/Alu ? Alumínio)
Não conservar acima de 30ºC.

Comprimidos de 50 microgramas (blisters de PVC/PVDC branco ? Alumínio)
Não conservar acima de 25ºC.

Frascos
Não conservar acima de 30ºC.
Tome os comprimidos até 12 meses após a primeira abertura do frasco.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Levotiroxina sódica Teva após o prazo de validade impresso no rótulo e naembalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não utilize Levotiroxina sódica Teva se detetar quaisquer sinais visíveis de deterioração.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessite.
Estas medidas ajudam a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Levotiroxina sódica Teva

– A substância ativa é a levotiroxina sódica
1 comprimido contém 25 microgramas de levotiroxina sódica.
1 comprimido contém 50 microgramas de levotiroxina sódica.

– Os outros componentes são amido de milho, amido de milho pré-gelificado, celulosemicrocristalina, sílica coloidal anidra, estearato de magnésio.

Qual o aspeto de Levotiroxina sódica Teva e conteúdo da embalagem

Os comprimidos de Levotiroxina sódica Teva 25 microgramas são brancos aesbranquiçados, redondos, planos, com 8 mm de diâmetro, com uma ranhura numa dasfaces e a inscrição L1 na outra face.

Os comprimidos de Levotiroxina sódica Teva 50 microgramas são brancos aesbranquiçados, redondos, planos, com 8 mm de diâmetro, com uma ranhura numa dasfaces e a inscrição L2 na outra face.

Levotiroxina sódica Teva 25 microgramas está disponível nas seguintes apresentações:
20, 28, 30, 50, 56, 60, 84, 90, 100, 112 e 250 (blisters), 50 (blisters de dose unitária), 98
(embalagens calendário), 28, 50, 56, 100, 112, 250, 500 e 1000 (frascos).

Levotiroxina sódica Teva 50 microgramas está disponível nas seguintes apresentações:
20, 28, 30, 50, 56, 60, 84, 90, 100, 112 e 250 (blisters), 50 (blisters de dose unitária), 98
(embalagens calendário), 28, 50, 56, 100, 112, 250, 500 e 1000 (frascos).

É possível que não estejam comercializadas todas as embalagens.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Teva Pharma ? Produtos Farmacêuticos, Lda
Lagoas Park
Edifício 5-A ? Piso 2
2740-245 Porto Salvo

Fabricante

TEVA Pharmaceutical Works Private Limited Company
Pallagi út 13, 4042 Debrecen
Hungria

TEVA UK Ltd
Brampton Road, Hampden Park
Eastbourne, East Sussex, BN22 9AG
Reino Unido

Pharmachemie B.V.
Swensweg 5, 2031 GA Haarlem
Holanda

TEVA Santé
Rue Bellocier, 89100 Sens
França

Teva Czech Industries s.r.o.
Ostravska 29, c.p. 305, 74770 Opava-Komarov
República Checa

Teva Operations Sp. z.o.o

ul. Mogilska 80. 31-546, Krakow
Polónia

TEVA PHARMA, S.L.U.
C/C, n. 4, Poligono Industrial Malpica, 50016 Zaragoza
Espanha

Teva Operations Sp. z.o.o.
Ul. Sienkiewicza 25, 99-300 Kutno
Polónia

Merckle GmbH
Ludwig-Merckle Strasse 3, D-89143 Blaubeuren
Alemanha

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico
Europeu (EEE) sob as seguintes denominações:

Bulgária TevaThyrox
República Checa
Levothyroxine Teva
Alemanha L-Thyroxin
Teva
Espanha
Levotiroxina Sódica Teva
Irlanda Levothyroxine
Teva
Itália LevotiroxinaTeva
Países Baixos
Levothyroxinenatrium Teva
Noruega Levothyroxine
Teva
Polónia Levothyroxine
Teva
Roménia Levotiroxin? Teva
Eslovénia Dicitirox
Suécia Levothyroxine
Teva

Este folheto foi revisto pela última vez em