Linezolida Teva Linezolida bula do medicamento

O que contém este folheto:
1. O que é Linezolida Teva e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de utilizar Linezolida Teva
3. Como utilizar Linezolida Teva
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Linezolida Teva
6. Conteúdo da embalagem e outras informações


Folheto informativo: Informação para o utilizador

Linezolida Teva 2 mg/ml solução para perfusãolinezolida

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento poiscontém informação importante para si.
– Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
– Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.
– Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

O que contém este folheto:

1. O que é Linezolida Teva e para que é utilizado

2. O que precisa de saber antes de utilizar Linezolida Teva

3. Como utilizar Linezolida Teva

4. Efeitos secundários possíveis

5. Como conservar Linezolida Teva

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

1. O que é Linezolida Teva e para que é utilizado

Linezolida Teva é um antibiótico do grupo das oxazolidinonas, que funciona impedindo ocrescimento de certos tipos de bactérias (germes) que causam infeções. É utilizado notratamento da pneumonia e algumas infeções na pele ou tecidos moles. O seu médico irádecidir se Linezolida Teva é adequado para tratar a sua infeção.

2. O que precisa de saber antes de utilizar Linezolida Teva

Não deve receber Linezolida Teva:
– se tem alergia (hipersensibilidade) ao linezolida ou a qualquer outro componente destemedicamento (indicados na secção 6).
– se estiver a tomar ou tiver tomado nas últimas 2 semanas algum medicamentoconhecido por inibidor da monoaminoxidase (IMAO por exemplo, fenelzina,isocarboxazida, selegilina, moclobemida). Estes medicamentos podem ser utilizados notratamento da depressão ou da doença de Parkinson.
– se estiver a amamentar. Uma vez que passa para o leite materno e pode afetar o bebé.

Linezolida Teva pode não ser adequado para si, caso responda ?sim? a qualquer uma dasseguintes perguntas. Neste caso, informe o seu médico, uma vez que ele/ela necessitaráde monitorizar o seu estado clínico e a sua pressão arterial antes e durante o seutratamento, ou poderá decidir que outro tratamento é melhor para si.

Pergunte ao seu médico se não tem a certeza se alguma destas situações se aplica ao seucaso.

– Tem pressão arterial elevada, quer esteja ou não a tomar medicamentos para essasituação?
– Foi-lhe diagnosticada hiperatividade da tiroide?
– Tem um tumor das glândulas suprarrenais (feocromocitoma) ou síndrome carcinoide
(causado por tumores do sistema endócrino com sintomas de diarreia, rubor da pele,respiração ruidosa)?
– Sofre de depressão maníaca, transtorno esquizoafetivo, confusão mental ou outrosproblemas mentais?
– Está a tomar algum dos seguintes medicamentos?
-Medicamentos descongestionantes ou antigripais contendo pseudoefedrina oufenilpropanolamina
– Medicamentos usados no tratamento da asma, tal como salbutamol, terbutalina,fenoterol
-Antidepressivos conhecidos por tricíclicos ou ISRS (inibidores seletivos da recaptaçãode serotonina), por exemplo amitriptilina, cipramil, clomipramina, dosulepina, doxepina,fluoxetina, fluvoxamina, imipramina, lofepramina, paroxetina, sertralina
– Medicamentos usados no tratamento da enxaqueca, tais como sumatriptano ezolmitriptano
-Medicamentos usados no tratamento de reações alérgicas graves e súbitas, tal comoadrenalina (epinefrina)
– Medicamentos que aumentam a sua pressão arterial, tais como noradrenalina
(norepinefrina), dopamina e dobutamina
– Medicamentos usados no tratamento da dor moderada a grave, tal como petidina
– Medicamentos usados no tratamento da ansiedade, tal como buspirona
– Um antibiótico chamado rifampicina
– Medicamentos usados no tratamento de situações médicas idênticas que podem causarinibição da monoaminoxidase. Por favor consulte o seu médico.

Advertências e precauções
Informe o seu médico antes de receber este tratamento se:
– faz hematomas ou sangra facilmente
– é anémico
– tem tendência para infeções
– tem antecedentes de crises epiléticas
– tem problemas no fígado ou nos rins, especialmente se fizer diálise
– tem diarreia.

Informe imediatamente o seu médico se durante o tratamento sofrer de:
– problemas com a sua visão, tais como visão turva, alterações na coloração da visão,dificuldade em ver detalhes ou se o seu campo de visão se tornar restrito
– náuseas ou vómitos recorrentes, dor abdominal ou respiração excessiva.

Pode desenvolver diarreia enquanto estiver a tomar ou depois de tomar antibióticos,incluindo Linezolida Teva. Se se tornar grave ou persistente ou se notar que as suas fezescontêm sangue ou muco, deve parar imediatamente de tomar Linezolida Teva e consultaro seu médico. Nesta situação não deve tomar medicamentos que parem ou diminuam omovimento intestinal.

Outros medicamentos e Linezolida Teva

Existe o risco de Linezolida Teava interagir por vezes com determinados medicamentos ecausar efeitos secundários, tais como alterações na pressão arterial, febre ou frequênciacardíaca.

Informe o seu médico se estiver a tomar ou tiver tomado nas últimas 2 semanas, osseguintes medicamentos pois não pode receber Linezolida Teva se já estiver a tomar estesmedicamentos ou os tiver tomado recentemente (ver também seção 2 ?Não deve receber
Linezolida Teva?).

? medicamentos que podem causar inibição da monoamina oxidase (IMAOs, porexemplo fenelzina, isocarboxazida, selegilina, moclobemida). Estes podem ser utilizadosno tratamento da depressão ou da doença de Parkinson.

Informe também o seu médico se está a tomar os seguintes medicamentos. O seu médicopode ainda decidir a administrar-lhe Linezolida Teva, mas terá de monitorizar o seuestado clínico e a sua pressão arterial, antes e durante o seu tratamento. Noutros casos, oseu médico pode decidir que outro tratamento é melhor para si.

? Medicamentos descongestionantes ou antigripais contendo pseudoefedrina oufenilpropanolamina
? Alguns medicamentos usados no tratamento da asma, tais como salbutamol, terbutalina,fenoterol
? Antidepressivos conhecidos por tricíclicos ou ISRS (inibidores seletivos da recaptaçãode serotonina), por exemplo amitriptilina, cipramil, clomipramina, dosulepina, doxepina,fluoxetina, fluvoxamina, imipramina, lofepramina, paroxetina, sertralina
? Medicamentos usados no tratamento da enxaqueca, tais como sumatriptano ezolmitriptano
? Medicamentos usados no tratamento de reações alérgicas graves e súbitas, tal comoadrenalina (epinefrina)
? Medicamentos que aumentam a sua pressão arterial, tais como noradrenalina
(norepinefrina), dopamina e dobutamina
? Medicamentos usados no tratamento da dor moderada a grave, como petidina
? Medicamentos usados no tratamento da ansiedade, como buspirona
? Medicamentos que impedem a coagulação do sangue, tal como a varfarina.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Linezolida Teva com alimentos e bebidas

? Pode-lhe ser administrado Linezolida Teva antes, durante ou após uma refeição.
? Deve evitar comer em excesso queijo curado, extratos de leveduras, extratos de rebentosde soja (p. ex. molho de soja) e bebidas alcoólicas, especialmente cerveja e vinho. Istoporque este medicamento pode reagir com uma substância chamada tiramina que estápresente naturalmente em certos alimentos, provocando um aumento da pressão arterial.
? Se sentir a cabeça a doer e a latejar após comer ou beber, fale imediatamente com o seumédico ou farmacêutico.

Gravidez e amamentação

O efeito de Linezolida Teva em mulheres grávidas não é conhecido. Por isso, não deveser utilizado durante a gravidez a menos que aconselhado pelo seu médico. Se estágrávida, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico antes deutilizar este medicamento. Não deve amamentar enquanto estiver a utilizar Linezolida
Teva porque este passa para o leite materno e pode afetar o bebé.

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar este medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Linezolida Teva pode fazê-lo sentir vertigens ou ter problemas de visão. Caso istoaconteça, não conduza nem utilize máquinas. Lembre-se de que se não se sentir bem, asua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas pode estar afetada.

Linezolida Teva contém glucose

Cada ml de Linezolida Teva solução para perfusão contém 45,7 mg de glucose (13,71 gde glucose em 1 saco). Esta informação deve ser tida em consideração em doentes comdiabetes mellitus.

Linezolida Teva contém sódio

Cada 1 ml de Linezolida Teva solução para perfusão contém 0,38 mg de sódio (0,0165mmol) (114 mg de sódio em cada saco). Esta informação deve ser tida em consideraçãoem doentes com ingestão controlada de sódio.
Informe o seu médico se está a fazer uma dieta com ingestão reduzida de sódio.

3. Como utilizar Linezolida Teva

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seumédico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Adultos

Este medicamento ser-lhe-á administrado gota-gota (por perfusão intravenosa) por ummédico ou outro profissional de saúde. A dose habitual para adultos (mais de 18 anos) é
300 ml (600 mg de linezolida) duas vezes por dia, que será administrada diretamente nacirculação sanguínea (por via intravenosa), gota-gota durante um período de 30 a 120minutos.

Caso faça diálise; deve ser-lhe administrado Linezolida Teva apenas após a diálise.

A duração do tratamento é normalmente de 10 a 14 dias mas pode durar até 28 dias. Asegurança e eficácia deste medicamento não foram estabelecidas para períodos detratamento superiores a 28 dias. O seu médico irá decidir qual a duração do seutratamento.

Enquanto estiver a utilizar Linezolida Teva, o seu médico deverá efetuar-lheregularmente análises ao sangue para o monitorizar.

O seu médico deverá monitorizar-lhe a visão se utilizar Linezolida Teva durante mais de
28 dias.

Utilização em crianças e adolescentes
Linezolida Teva não é habitualmente recomendado para o tratamento de crianças eadolescentes (com menos de 18 anos).

Se utilizar mais Linezolida Teva do que deveria
Se está preocupado que lhe tenha sido administrado mais Linezolida Teva do que deveria,informe o seu médico ou enfermeiro imediatamente.

Caso se tenha esquecido de utilizar Linezolida Teva
Uma vez que este medicamento será administrado sob estreita supervisão é muitoimprovável que falhe uma dose. Caso pense que isso tenha acontecido, informeimediatamente o seu médico ou enfermeiro.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico,enfermeiro ou farmacêutico.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Informe imediatamente o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se detetar algum destesefeitos secundários durante o tratamento com Linezolida Teva:

? reações na pele tais como pele vermelha inflamada e com descamação (dermatite),erupção cutânea, comichão ou inchaço, sobretudo à volta da cara e pescoço. Poderá ser

um sinal de uma reação alérgica e ser necessário interromper o tratamento com
Linezolida Teva.
? problemas com a sua visão, tais como visão turva, alterações na coloração da visão,dificuldade em ver detalhes ou se o seu campo de visão se tornar restrito.
? diarreia grave contendo sangue e/ou muco (colite associada a antibiótico incluindocolite pseudomembranosa), que em situações muito raras pode originar complicações quecolocam a vida em risco.
? náuseas ou vómitos recorrentes, dor abdominal ou respiração ofegante.
? foram notificados espasmos ou convulsões com Linezolida Teva. Deve informar o seumédico se sentir agitação, confusão, delírio, rigidez, tremor, descoordenação e convulsão,enquanto também toma antidepressivos, conhecidos como ISRS (ver secção 2).

Dormência, formigueiro ou visão turva foram notificados por doentes que utilizaram
Linezolida Teva durante mais de 28 dias. Caso sinta alterações na sua visão devecontactar o seu médico o mais rapidamente possível.

Outros efeitos secundários incluem:

Efeitos secundários frequentes (podem afetar até 1 a 10 pessoas):
? Infeções por fungos, sobretudo vaginais e orais (?sapinhos?)
? Dor de cabeça
? Sabor metálico na boca
? Diarreia, náuseas ou vómitos
? Alterações nos resultados de algumas análises ao sangue, incluindo as que medem ofuncionamento do rim e fígado ou os níveis de açúcar no sangue
? Hematomas e hemorragias inexplicáveis, que podem ser devidas a alterações no númerode certas células do sangue, podendo afetar a coagulação do sangue ou provocar anemia.

Efeitos secundários pouco frequentes (podem afetar até 1 a 100 pessoas):
– Inflamação na vagina ou na zona genital nas mulheres
-Alteração do número de certas células do sangue que podem afetar a sua capacidade decombater a infeção
– Dificuldade em adormecer
– Tonturas, sensação de formigueiro ou dormência
– Visão turva
Zumbido nos ouvidos
– Aumento da pressão arterial, inflamação das veias
Indigestão, dor de estômago, prisão de ventre
– Boca seca ou inflamada, língua inchada, inflamada ou alteração da coloração da língua
– Erupção cutânea, comichão
– Dor em redor e no local onde foi administrada a perfusão
– Inflamação das veias (incluindo onde foi administrada a perfusão)
– Necessidade de urinar mais frequentemente
Febre ou arrepios, dores e sofrimento
– Sensação de cansaço ou de sede
– Inflamação do pâncreas

– Aumento da sudação
– Alterações nas proteínas, sais ou enzimas no sangue que medem o funcionamento dorim e do fígado
– Redução no número de células do sangue que combatem as infeções

Efeitos secundários raros (podem afetar até 1 a 1000 pessoas):
-Alterações no ritmo cardíaco (p. ex. aumento do ritmo)
– Acidentes isquémicos transitórios (perturbações temporárias do afluxo de sangue aocérebro, provocando sintomas durante um curto período de tempo, tais como perda devisão, fraqueza das pernas e braços, ?fala arrastada? e perda de consciência)
Insuficiência renal

Os seguintes efeitos secundários foram também notificados (frequência desconhecida):
– Reação alérgica grave que causa dificuldades em respirar e respiração ruidosa
– Síndrome da serotonina (os sintomas incluem frequência cardíaca rápida, confusão,alteração da sudação, alucinações, movimentos involuntários, arrepios e tremores)
– Acidose láctica (sintomas incluem náuseas e vómitos recorrentes, dor abdominal erespiração ofegante)
– Afeções graves da pele incluindo bolhas na pele, boca, olhos e genitais (Síndrome de
Stevens-Johnson)
– Convulsões
– Descoloração superficial dos dentes, removível através de uma limpeza dentáriaprofissional (descalcificação manual)
– Alopecia (perda de cabelo)
– Hiponatremia (níveis reduzidos de sódio no sangue)
-Alteração na cor da visão, dificuldade em ver detalhes ou se o seu campo de visão ficarmais restrito.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico.

5. Como conservar Linezolida Teva

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Os profissionais de saúde a nível hospitalar irão assegurar que o Linezolida Teva não sejautilizado após o prazo de validade impresso na embalagem após EXP. O prazo devalidade corresponde ao último dia do mês indicado. Também irá inspecionarvisualmente a solução antes de ser administrada e apenas solução límpida e sempartículas será utilizada. Irão também assegurar que a solução é mantida corretamentedentro do invólucro para proteger da luz e fora do alcance e da vista das crianças, até serutilizada.

Condições de conservação:

Não conservar acima de 30ºC. Não refrigerar ou congelar. Conservar na embalagem deorigem (invólucro) até à utilização para proteger da luz.

Após abertura:
A estabilidade física e química durante a utilização foi demonstrada 4 horas àtemperatura ambiente. Do ponto de vista microbiológico, o medicamento deve serutlizado imediatamente. Caso não seja utilizado imediatamente, o tempo de conservaçãodurante a utilização e as condições antes da utilização são da responsabilidade doutilizador.

Para utilização única. Rejeitar qualquer solução que ainda reste.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte aoseu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidasajudarão a proteger o ambiente.

6. Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Linezolida Teva

– A substância ativa é linezolida. 1 ml de solução para perfusão contém 2 mg delinezolida. 300 ml de solução para perfusão contêm 600 mg de linezolida.
– Os outros componentes são ácido cítrico anidro (E330), citrato de sódio di-hidratado
(E331), glucose mono-hidratada (um tipo de açúcar) e água para preparações injetáveis

Qual o aspeto de Linezolida Teva e conteúdo da embalagem
Linezolida Teva apresenta-se sob a forma de uma solução límpida, incolor em sacos deperfusão de uma ou duas vias equipado com um ponto de punção num adaptador detorção. O saco para perfusão encontra-se dentro de um invólucro.
Apresentações: sacos de 300 ml (600 mg de linezolida) em embalagens de 1, 10 ou 30sacos.

Poderão não ser comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Teva Pharma ? Produtos Farmacêuticos, Lda.
Lagoas Park, Edifício 5 A, Piso 2
2790-245 Porto Salvo

Fabricante

Teva Pharmaceutical Works Private Limited Company
Táncsics Mihály út 82.
H-2100 Gödöll?
Hungria

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros de Referência da EEAcom os seguintes nomes:

DK Linezolid
Teva
AT
Linezolid ratiopharm 2 mg/ml Infusionslösung
BE
Linezolid Teva 2 mg/ml oplossing voor infusie
DE
Linezolid-ratiopharm 2mg/ml Infusionslösung
FR
Linézolide Teva 2 mg/ml, solution pour perfusion
IT
Linezolid Teva Italia
LU
Linezolid Teva 2 mg/ml solution pour perfusion
PT Linezolida
Teva
UK
Linezolid 2mg/ml Solution for Infusion

Este folheto foi revisto pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos profissionais de saúde:

IMPORTANTE: Consulte o Resumo das Características do Medicamento antes daprescrição:

Linezolida não é ativo contra infeções causadas por agentes patogénicos Gram negativos.
Deve ser iniciada terapêutica concomitante específica para microrganismos Gramnegativos, se for documentada ou se existir suspeita de infeção por agente patogénico
Gram negativo.

Posologia e modo de administração

A terapêutica com linezolida deve ser iniciada apenas em ambiente hospitalar e só apósconsulta de um especialista, tal como um microbiologista ou um infeciologista.

Os doentes que iniciem o tratamento com a formulação parentérica podem mudar paraqualquer uma das apresentações orais, quando clinicamente indicado. Neste caso não sãonecessários ajustes posológicos, uma vez que linezolida tem uma biodisponibilidade oralde aproximadamente 100%.
A solução para perfusão deve ser administrada durante um período de 30 a 120 minutos.

Posologia recomendada e duração do tratamento em adultos: A duração do tratamentoestá dependente do agente patogénico, do local e gravidade da infeção e da respostaclínica do doente.

As recomendações seguintes sobre a duração do tratamento refletem as recomendaçõesque foram utilizadas nos ensaios clínicos. Tratamentos mais curtos podem ser adequadospara alguns tipos de infeção mas não foram avaliados nos ensaios clínicos.

A duração máxima do tratamento é de 28 dias. A segurança e eficácia de linezolidaquando administrado por períodos superiores a 28 dias não foram estabelecidas (versecção 4.4).

Não é necessário aumento da dose recomendada ou da duração do tratamento, no caso deinfeções associadas a bacteriemia concomitante.

A posologia recomendada para a solução para perfusão é a seguinte:

Infeções Posologia
Duração
do
tratamento
Pneumonia nosocomial
600 mg duas vezes ao 10-14 diasdia
consecutivos
Pneumonia adquirida na comunidade
600 mg duas vezes ao 10-14 diasdia
consecutivos
Infeções graves da pele e tecidos moles 600 mg duas vezes ao 10-14 dias
dia
consecutivos

Crianças: Não existem dados suficientes sobre a segurança e a eficácia de linezolida emcrianças e adolescentes (< 18 anos de idade) de modo a que se estabeleça uma posologiarecomendada (ver secções 5.1 e 5.2). Assim, não se recomenda a utilização de linezolidaneste grupo etário, até existirem mais dados disponíveis.

Doentes idosos: Não é necessário ajuste posológico.
Doentes com insuficiência renal: Não é necessário ajuste posológico (ver secções 4.4 e
5.2).
Doentes com insuficiência renal grave (i.e. depuração da creatinina (CLCR) ? 30 ml/min):
Não é necessário ajuste posológico. Devido ao facto de não se conhecer o significadoclínico da exposição elevada (até 10 vezes) aos dois metabolitos primários de linezolida,em doentes com insuficiência renal grave, linezolida deve ser utilizado com especialprecaução nestes doentes e apenas quando o benefício esperado seja considerado superiorao risco teórico.

Uma vez que cerca de 30% de uma dose de linezolida é removida durante 3 horas dehemodiálise, linezolida deve ser administrado após diálise, em doentes que recebem estetratamento. Os metabolitos primários de linezolida são removidos em parte porhemodiálise, mas as concentrações destes metabolitos após diálise, ainda sãoconsideravelmente superiores às concentrações observadas em doentes com função renalnormal, ou com insuficiência renal ligeira a moderada. Assim, linezolida deve ser

utilizado com especial precaução em doentes com insuficiência renal grave sujeitos adiálise, e apenas quando o benefício esperado seja considerado superior ao risco teórico.

Atualmente não há experiência na administração de linezolida a doentes sujeitos a diáliseperitoneal ambulatória contínua ou tratamentos alternativos para falência renal (para alémda hemodiálise).

Doentes com insuficiência hepática: Não é necessário ajuste posológico. No entanto, osdados clínicos são limitados e recomenda-se que linezolida seja utilizado nestes doentesapenas quando o benefício esperado seja considerado superior ao risco teórico (versecções 4.4 e 5.2).

Sobredosagem

Não se conhece antídoto específico.

Não foram descritos casos de sobredosagem. No entanto, as informações que se seguempodem ser úteis:

Aconselham-se cuidados de suporte, juntamente com a manutenção da filtraçãoglomerular. Cerca de 30% de uma dose de linezolida pode ser removida durante 3 horasde hemodiálise, mas não existem dados disponíveis sobre a remoção de linezolida pordiálise peritoneal ou hemoperfusão.

Precauções especiais de utilização e manuseamento

Para utilização única. Retirar do invólucro apenas antes da utilização, verificar se hápequenas perdas apertando o saco com firmeza. Não utilizar se houver perdas, uma vezque a esterilidade pode estar comprometida. A solução deve ser visualmente inspecionadaantes da administração e apenas devem ser utilizadas soluções límpidas, sem partículas.
Não utilizar estes sacos em sistemas de perfusão em série. Qualquer solução não utilizadadeve ser eliminada de acordo com as exigências locais. Não voltar a utilizar sacosparcialmente usados.

A solução para perfusão Linezolida Teva é compatível com as seguintes soluções:
Solução para perfusão de glucose 50 mg/ml (5%)
Solução para perfusão de cloreto de sódio 9 mg/ml (0,9%)
Solução injetável de lactato de Ringer (solução injetável de Hartmann).

Incompatibilidades

Não devem ser introduzidos aditivos nesta solução. Se linezolida for administradoconcomitantemente com outros fármacos, cada um deve ser administrado separadamente,de acordo com as respetivas instruções de utilização. Do mesmo modo, caso se utilize omesmo sistema de perfusão intravenoso para a administração sequencial de vários

medicamentos, deve-se ?lavar? o sistema de perfusão antes e após a administração delinezolida, com uma solução para perfusão compatível (ver secção 6.6).

Sabe-se que a solução para perfusão Linezolida Teva é fisicamente incompatível com osseguintes compostos: anfotericina B, cloridrato de clorpromazina, diazepam, isotionatode pentamidina, lactobionato de eritromicina, fenitoína sódica etrimetoprim/sulfametoxazol. É ainda quimicamente incompatível com a ceftriaxonasódica

Prazo de validade

2 anos

Após abertura: A estabilidade física e química durante a utilização foi demonstrada 4horas à temperatura ambiente. Do ponto de vista microbiológico, o medicamento deve serutlizado imediatamente. Caso não seja utilizado imediatamente, o tempo de conservaçãoem utilização e as condições antes da utilização são da responsabilidade do utilizador.

Precauções especiais de conservação

Não conservar acima dos 30º. Não refrigerar ou congelar. Conservar na embalagem deorigem (invólucro protetor) até à utilização para proteger da luz.

Eliminação

Qualquer solução não utilizada deve ser eliminada de acordo com as exigências locais