Losartan + Hidroclorotiazida Stada Losartan + Hidroclorotiazida bula do medicamento

Neste folheto:
1. O que é Vilbitan e para que é utilizado
2. Antes de tomar Vilbitan
3. Como tomar Vilbitan
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Vilbitan
6. Outras informações


FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Vilbitan 50 mg + 12,5 mg Comprimidos revestidos por película
Losartan de potássio + Hidroclorotiazida

Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.
– Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
– Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento podeser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
– Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:

1. O QUE É VILBITAN E PARA QUE É UTILIZADO

Vilbitan é um medicamento utilizado para baixar a pressão arterial e tratar a insuficiênciacardíaca. Pertence ao grupo farmacoterapêutico 3.4.2.2 ? Aparelho cardiovascular ? Anti-
hipertensores ? Modificadores do eixo renina angiotensina – Antagonistas dos receptoresda angiotensina.

Tem duas substâncias activas:
Losartan de potássio
Hidroclorotiazida

Losartan de potássio pertence a um grupo de medicamentos conhecidos, os antagonistasdos receptores da angiotensina II. Trata-se de um tipo de medicamentos anti-
hipertensores. Os medicamentos anti-hipertensores são utilizados para tratar a pressãoarterial elevada (hipertensão).

A Hidroclorotiazida pertence a um grupo de fármacos denominados diuréticos tiazídicos.
Estes medicamentos aumentam a produção de urina, o que ajuda a baixar a pressãoarterial. Diuréticos são também conhecidos como comprimidos de água.

As duas substâncias activas de Vilbitan trabalham juntas para baixar a pressão arterial.
Elas actuam melhor em conjunto do que isoladamente.

Vilbitan 50 mg + 12,5 mg é utilizado para tratar a pressão arterial elevada. Vilbitan nãodeve ser usado para iniciar o tratamento da hipertensão essencial. Esta associação só deveser usada quando o tratamento prévio com Losartan ou com Hidroclorotiazida não tiversido suficiente.

2. ANTES DE TOMAR VILBITAN

Não tome Vilbitan:
– se tem alergia (hipersensibilidade) a uma das substâncias activas, ao Losartan ou à
Hidroclorotiazida, ou a qualquer outro componente de Vilbitan;
– se for alérgico (hipersensível) a substâncias derivadas das sulfonamidas (por exemplo,outras tiazidas, alguns medicamentos antibacterianos, como o co-trimoxazole, pergunteao seu médico se não tiver a certeza);
– se sofrer de insuficiência hepática grave;
– se sofrer de colestase (diminuição do fluxo de bílis por parte do fígado) ou de doençasobstructivas das vias biliares;
– se sofrer de perturbações graves da função renal ou se os seus rins não estiverem aproduzir urina. Se sofrer de doença renal, o seu médico irá avaliar a sua gravidade. Elepoderá, então, dizer-lhe se pode tomar Vilbitan;
– se tiver um desequilíbrio de sais do organismo (electrólitos), que não conseguem seradequadamente controlados. Isso inclui:
– hiponatremia (um baixo nível de sódio no sangue)
– hipocaliemia (um baixo nível de potássio no sangue)
hipercalcemia (um nível elevado de cálcio no sangue)
– se tiver um volume anormalmente baixo de fluido corporal (hipovolemia);
– se tiver gota (doença que provoca inflamações das articulações muito dolorosa);
– se estiver, pensa poder estar ou planeia ficar grávida (ver também ?Gravidez ealeitamento?);
– se estiver a amamentar.

Tome especial cuidado com Vilbitan:
Vilbitan geralmente não é recomendado, nos seguintes casos:
– se sofrer de doença renal ou estiver a fazer hemodiálise;
– se o fluxo de sangue para um ou ambos dos seus rins está diminuido (estenose bilateralda artéria renal ou estenose da artéria para um só rim);
– se sofre de hiperaldosteronismo primário. O aldosteronismo primário é causado por oorganismo produzir em excesso uma hormona chamada aldosterona. Isto vai afectaroutras substâncias químicas do sangue. Também pode causar hipertensão;
– se tiver obstrução das válvulas cardíacas;
– se sofrer de cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva. Trata-se de um espessamento domúsculo cardíaco que provoca obstrução do fluxo de sangue para fora do coração;
– se estiver nas primeiras 12 semanas de gravidez (ver também a secção 2 ?Gravidez ealeitamento?);
– se estiver, pensa poder estar ou planeia ficar grávida (ver também secção 2 ?Gravidez ealeitamento?);

– crianças e adolescentes (< 18 anos);
– se estiver a tomar um inibidor da ECA. Os inibidores da ECA são um grupo demedicamentos utilizados para tratar a hipertensão arterial e insuficiência cardíaca;
– se estiver a tomar lítio (para o tratamento de perturbações psiquiátricas como doençabipolar, ver também "Tomar Vilbitan com outros medicamentos" abaixo).

Informe o seu médico ou farmacêutico:
– se anteriormente já sofreu de inchaço da face, lábios, língua ou garganta (angioedema);
– se estiver a tomar diuréticos (comprimidos de água);
– se estiver a fazer uma dieta restritiva em sal;
– se tem ou teve vómitos e/ou diarreia grave;
– se fez um transplante de rins, se tem ou teve insuficiência hepática ligeira a moderada;
– se sofre de insuficiência cardíaca;
– se tem as artérias obstruidas (ateriosclerose), angina (dor torácica devido a maufuncionamento cardíaco);
– se tem ?estenose da aorta ou da válvula mitral?(estreitamento das válvulas do coração)ou ?cardiomiopatia hipertrófica? (doença que causa espessamento do músculo cardíaco);
– se é diabético;
– se sofre ou sofreu de gota;
– se tem ou teve uma situação alérgica, asma ou uma situação com dor nas articulações,febre e erupções cutâneas (lúpus eritematoso sistémico);
– se tem níveis de cálcio ou de potássio elevados ou se está a fazer uma dieta com baixoteor de potássio;
– se precisar de tomar um anestésico (mesmo no dentista) ou antes da cirurgia, ou se fizeranálises para verificar a função paratiroideia, deve informar o médico ou a equipamédica, que está a tomar Vilbitan.

Informe o seu médico se for atleta e estiver a fazer um teste de doping, porque estemedicamento contém um ingrediente activo que pode dar resultados positivos num testede doping.

Vilbitan pode ser menos eficaz na população negra.

Efeitos da utilização abusiva de Vilbitan como agente doping:
A utilização de Vilbitan pode produzir resultados positivos nos controlos doping. Ospossíveis efeitos sobre a saúde da utilização de Vilbitan como agente de doping nãopodem ser previsíveis, e não podem ser excluídos perigos graves para a saúde.

Ao tomar Vilbitan com outros medicamentos:
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

A acção de Vilbitan pode ser afectada ou pode afectar os seguintes medicamentos:
lítio (para o tratamento de perturbações psiquiátricas como a doença bipolar). O lítionão deve ser tomado com Vilbitan sem rigorosa vigilância médica;

– medicamentos diuréticos (comprimidos de água, por exemplo, furosemida, diuréticostiazídicos);
– anti-hipertensores (usados para tratar a pressão arterial elevada, por exemplo, osinibidores da ECA);
– beta-bloqueadores (usados para tratar a pressão arterial elevada, por exemplo,propranolol, acebutolol);
– nitratos (usado para a angina, por exemplo, gliceril trinitrato);
vasodilatadores (p. ex. diazoxida, minoxidil);
– barbitúricos (medicamentos anestésicos, por exemplo, fenobarbital, butobarbital) enarcóticos;
– fenotiazinas (para o tratamento de doenças mentais, por exemplo, clorpromazina,periciazina, flufenazina) e antidepressivos tricíclicos (para tratar a depressão, por ex..amitriptilina, clomipramina);
– álcool;
– medicamentos que conduzam a um aumento do nível de potássio no sangue:
– diuréticos poupadores de potássio (por exemplo, amilorida, espironolactona,triamterene);
– suplementos de potássio ou substitutos de sal contendo potássio;
– medicamentos para liquefazer o sangue (p.ex. heparina);
– inibidores da ECA (medicamentos para tratar a hipertensão arterial e/ou insuficiênciacardíaca).
anti-inflamatórios não esteróides (AINE, por exemplo, salicilatos, indometacina),incluindo inibidores da cicloxigenase-2 (inibidores da COX-2);
rifampicina (para a tuberculose);
fluconazol (para o tratamento de infecções fúngicas);
insulina (para diabetes) e antidiabéticos orais (medicamentos tomados por via oral paracontrolar o nível de açúcar no sangue) tais como a metformina;
– medicamentos para baixar o ácido úrico (medicamentos para diminuir os níveis de ácido
úrico do sangue para tratar a gota, por exemplo, probenecida, sulfimpirazona ealopurinol);
noradrenalina e adrenalina (medicamentos estimulantes);
– glicosidos cardíacos (utilizados para tratar doenças cardíacas, por exemplo, digoxina);
– glicocorticóides (medicamentos anti-inflamatórios esteróides) e ACTH (hormonaadrenocorticotrófica, uma hormona esteróide estimulante);
– carbenoxalona (medicamento anti-inflamatório);
anfotericina B (para infecções fúngicas);
laxantes (para aumentar a evacuação);
– medicamentos citostáticos (para o cancro, por exemplo, ciclofosfamida, fluorouracil,metotrexato);
amifostina (adjuvante citoprotector utilizado em quimioterapia);
baclofeno (relaxante muscular) e relaxantes musculares do tipo curare (medicamentosutilizados durante operações cirúrgicas. O seu anestesista tem informação sobre estesmedicamentos);
– medicamentos, que podem afectar o ritmo cardíaco tornando-o irregular
(prolongamento QT), por exemplo, medicamentos para controlar ritmo cardíaco, taiscomo quinidina, amiodarona, sotalol;

colestiramina (para baixar o nível de colesterol no sangue);
colestipol (para baixar o nível de colesterol no sangue);
– tetraciclinas (antibióticos).

Ao tomar Vilbitan com alimentos e bebidas:
Aconselha-se não beber álcool, enquanto estiver a tomar estes comprimidos: o álcool e
Vilbitan podem potenciar os respectivos efeitos secundários de ambos.

Uma dieta de sal em quantidades excessivas pode neutralizar o efeito de Vilbitan.

Vilbitan pode ser tomado com ou sem alimentos.

Gravidez e aleitamento:
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Não é aconselhável tomar Vilbitan nas primeiras 12 semanas de gestação, e não deve sertomado após a 13a semana porque a sua utilização durante a gravidez pode eventualmenteser nociva para o bebé. Se ficar grávida enquanto estiver a tomar Vilbitan informe o seumédico imediatamente. A mudança para um tratamento alternativo adequado deve serfeita antes de uma gravidez planeada.

Aleitamento
Se estiver a amamentar ou pretender fazê-lo, deve parar de amamentar ou parar de tomar
Losartan + Hidroclorotiazida. A Hidroclorotiazida pode inibir a produção de leite.

Condução de veículos e utilização de máquinas:
A sua capacidade de conduzir e utilizar máquinas pode ficar reduzida, nomeadamente:
– no início do tratamento;
– se a dose for aumentada;
– se alterar a medicação;
– se também beber álcool.
Não conduza nem utilize máquinas se a sua capacidade de conduzir e utilizar máquinasestiver diminuída. Isto pode acontecer em algumas pessoas devido a várias reacções (porexemplo, tonturas).

Informações importantes sobre alguns componentes de Vilbitan:
Açúcar do leite (lactose)
Este medicamento contém açúcar do leite (lactose). Se foi informado pelo seu médicoque tem alguma intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar estemedicamento.

3. COMO TOMAR VILBITAN

Tomar Vilbitan sempre de acordo com as indicações do seu médico. Fale com o seumédico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

No caso de estar a tomar outros medicamentos para baixar a pressão arterial, pode tomar
Vilbitan ao mesmo tempo.

Deve engolir os comprimidos ou metades de comprimido com um copo de água, semmastigar. Pode tomar os comprimidos com ou sem alimentos.

Recomendações posológicas gerais
Vilbitan está disponível em duas dosagens: Vilbitan 50 mg + 12,5 mg e Vilbitan 100 mg
+ 25 mg.

A dose habitual de Vilbitan 50 mg + 12,5 mg em adultos é 1 comprimido uma vez pordia.

Se necessário, o seu médico pode aumentar a sua dose para uma dose máxima de 2comprimidos de Vilbitan 50 mg + 12,5 mg correspondendo a uma dose diária de 100 mgde Losartan e 25 mg de Hidroclorotiazida.

Não deve tomar Vilbitan como primeiro tratamento para a hipertensão (ver secção 1).

No início do tratamento o médico deve receitar-lhe os dois medicamentos (Losartan e
Hidroclorotiazida) separadamente para ver melhor o que realmente precisa. Poderá entãomudar para Vilbitan.

Pode demorar mais de 4 semanas antes de sentir o total efeito do tratamento.

Utilização em doentes com desequilíbrio em sais (sódio) ou fluidos
O desequilíbrio deve ser corrigido antes da administração de Vilbitan.

Utilização em doentes com insuficiência renal
Vilbitan não é recomendado para doentes a fazer hemodiálise. Vilbitan não deve serusado em doentes com insuficiência renal grave (ver secção 2: ?Não tome Vilbitan?).

Utilização em doentes com insuficiência hepática
Vilbitan é contra-indicado em doentes com insuficiência hepática grave (ver secção 2:
?Não tome Vilbitan?).

Utilização em doentes idosos
O ajustamento posológico habitualmente não é necessário para os idosos.

Utilização em crianças e adolescentes (<18 anos)
Não há experiência em crianças e adolescentes. Por isso, Losartan + Hidroclorotiazidanão deve ser administrada a crianças e adolescentes.

Duração do tratamento
O tratamento é muitas vezes a longo prazo. O seu médico dir-lhe-á durante quanto tempodeverá tomar Vilbitan.

Durante o tratamento de longa duração o seu médico irá monitorizar os seus níveis de:
– Componentes químicos do sangue, incluindo:
– potássio;
– sódio;
– cálcio;
– ácido úrico;
– açúcar;
– lipídos (gorduras).
– composição da urina.
Deve certificar-se de que bebe bastantes líquidos, de modo a não ficar desidratado (commuita sede). Alguns efeitos secundários são mais prováveis de ocorrer se estiverdesidratado.

Se tomar mais Vilbitan do que deveria:
Contacte imediatamente o seu médico ou vá para o hospital mais próximo:
– se tomou demasiados comprimidos.
– se suspeitar de overdose.

Uma overdose é susceptível de causar problemas cardíacos e de desidratação. Por favor,quando for ao médico ou ao hospital leve consigo este folheto, e a caixa com os restantescomprimidos para se saber quantos comprimidos foram tomados.

Caso se tenha esquecido de tomar Vilbitan:
Tente tomar Vilbitan todos os dias, conforme lhe foi indicado. Não tome uma dose adobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar. Volte a tomar oscomprimidos dentro do horário previsto.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Vilbitan pode causar efeitos secundários, no entanto estesnão se manifestam em todas as pessoas.

Pare de tomar o medicamento e informe imediatamente o seu médico ou vá ao hospitalmais próximo se:
– sentir reacção alérgica grave;
– precisar de cuidados médicos urgentes ou de hospitalização no caso de uma reacçãoalérgica grave (erupções cutâneas, comichão, inchaço da face, lábios, boca ou gargantaque pode causar dificuldade em engolir ou respirar).

Para a avaliação dos efeitos secundários foi utilizada a seguinte classificação defrequência:

Muito frequentes:
em mais de 1 em 10 doentes tratados
Frequentes:
em menos de 1 em 10, mas mais que 1 em cada 100 doentestratados
Pouco frequentes:
em menos de 1 em 100, mas mais de 1 em 1000 doentes tratados
Raros:
m menos de 1 em 1000, mas mais de 1 em 10 000 doentes tratados
Muito raros:
em menos de 1 em 10 000 doentes tratados
Desconhecidos:
frequência que não pode ser estimada a partir dos dadosdisponíveis

Efeitos secundários frequentes que afectam mais de 1 em 100 doentes tratados:
– Tonturas/Vertigem
– Sensação de fraqueza (astenia)
– Cansaço (fadiga)
– Alterações nas análises de sangue, incluindo:
– aumento na concentração de ácido úrico no sangue,
– aumento na concentração de ureia no sangue,
– aumento na concentração da alanina aminotransferase (ALT) no sangue. ALT é umasubstância produzida pelo fígado,
– concentração anormalmente baixa de potássio no sangue (hipocaliemia).

Efeitos secundários pouco frequentes que afectam mais de 1 em 1000 doentes tratados:
– Infecções das vias respiratórias superiores
Gota (inflamação das articulações, muito dolorosa)
– Diminuição da líbido (diminuição sexual)
– Distúrbios do sono, incluindo insónia (incapacidade de dormir), sonhos alterados
– Hipalgesia (perda parcial da sensibilidade na pele)
– Parestesia (sensação de picadas, formigueiro, ou dormência da pele)
– Dor de cabeça
– Palpitações (sentir o coração a bater no peito)
– Taquicardia (batimento cardíaco rápido)
– Desregulação ortostática/hipotensão ortostática (sintomas que ocorrem ao levantar-se ouestanto já de pé)
Hipotensão (pressão arterial baixa )
– Sintomas gastrointestinais:
– náusea (enjôo),
– refluxo ácido (sensação de queimadura na garganta),
obstipação,
– flatulência,
– dor de estômago,
vómitos.
– Erupção cutânea
– Aumento da sudorese
– Alopécia (perda de cabelo)
Prurido (comichão na pele)
– Poliúria (aumento da quantidade de urina)

– Espasmo muscular
– Dores nas costas
– Alterações às análises de sangue, incluindo:
– Aumento dos níveis séricos de:
creatinina,
glicose,
– bilirrubina (total),
– fosfatase alcalina,
triglicéridos (gorduras),
– dióxido de carbono (CO2),
– cloretos,
– sódio,
– potássio,
– uremia.
– Diminuição dos níveis séricos de:
– cloreto,
fósforo,
– sódio.
– Hipercaliemia (concentração anormalmente elevada de potássio no sangue)
– Proteinúria (proteínas na urina)
– Retenção de líquidos/edema (acumulação de água no corpo, geralmente causandoinchaço nos tornozelos)
Depressão (sensação de tristeza)
– Nervosismo
– Sonolência
– Sentir-se doente (mal-estar)
Tremor (agitação involuntária, normalmente afectando os membros)
– Tinidos (zumbido nos ouvidos)
Angina de peito (dor no peito)
Tosse
– Faringite (dor de garganta)
– Dispneia (falta de ar) em exercício
– Hemorróidas (bolas)
– Aumento no número de eosinófilos (um tipo de glóbulo branco) no sangue
– Um aumento ou diminuição do número de plaquetas no sangue
Aumento de peso

Efeitos secundários raros que afectam mais de 1 em 10 000 doentes tratados:
Anemia (falta de glóbulos vermelhos no sangue)
– Síncope (desmaio)
– AVC (lesão cerebral)
Enxaqueca
– Fibrilação aterial (tipo de arritmia provocando um batimento cardíaco irregular)
– Disfunção hepática
– Hepatite (inflamação do fígado)
Urticária

– Mialgia (dores musculares)
Insuficiência renal

Efeitos secundários para os quais a frequência não é conhecida:
Hipersensibilidade
– Trombocitopenia (diminuição do número de plaquetas no sangue)
– Reacções anafilácticas
– Angioedema. É uma reacção alérgica (de hipersensibilidade) que pode causar:
– inchaço da pele, da face e lábios ou caixa vocal;
– inchaço da língua e garganta causando dificuldade respiratória.
– Vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos), incluindo púrpura de Henoch-Schönlein
(inflamação alérgica dos vasos sanguíneos)
– Eritrodermia (vermelhidão da pele)
– Artralgia (dor nas articulações)
– Aumento transitório do colesterol
– Alteração na função renal em doentes com risco de distúrbios renais. O seu médico iráinformá-lo se existe aluma possibilidade de sofrer de distúrbios renais. Isto pode originarinsuficiência renal. Estas alterações podem melhorar com a descontinuação do tratamento
– Alterações no número de células do sangue:
– leucopenia (um baixo número de glóbulos brancos no sangue);
– agranulocitose (um número muito baixo de glóbulos brancos no sangue);
anemia aplástica (quando o corpo não pode fabricar quantidade suficiente de glóbulosvermelhos);
anemia hemolítica auto-imune (quando próprio corpo destrói os glóbulos vermelhos).
Perda de apetite
– Disgeusia (alteração do gosto)
Diarreia
– Boca seca
– Cólicas estomacais
– Sede
– Desequilíbrio de fluidos e eletrólitos:
– hiponatremia (concentração de sódio no sangue anormalmente baixa);
– hipomagnesemia (concentração de magnésio no sangue anormalmente baixa);
– hipocloridemia (anormalmente baixa concentração de cloreto no sangue);
hipercalcemia (anormalmente elevada concentração de cálcio no sangue);
hiperglicemia (anormalmente elevada concentração de açúcar no sangue);
hiperuricemia (concentração de ácido úrico no sangue anormalmente elevada);
– desidratação (falta de água no organismo) e/ou hipovolemia (baixo volume sanguíneo);
– hemoconcentração (diminuição do volume de plasma em relação aos góbulosvermelhos);
– alcalose metabólica (diminuição da acidez do sangue).
– A diabetes pode tornar-se aparente em doentes diabéticos, com problemas paracontrolar o nível de açúcar no sangue, diabetes latente (quando é sensível ao açúcar, masnão é diabético), significando que precisa de tratamento
– Confusão
– Apatia (falta de interesse ou indiferença)

– Episódios convulsivos (convulsões)
– Sonolência
– Paresia (paralisia parcial do corpo)
– Consciência alterada
– Coma (um estado de inconsciência a partir do qual o doente não é capaz de despertar)
– Xantopsia (vêem-se os objectos corados de amarelo)
– Visão enevoada
– Deterioração da miopia pré-existentes (falta de visão)
– Arritmia (batimento cardíaco irregular)
Trombose (formação de coágulos dentro dos vasos sanguíneos)
– Embolismo (bloqueio de um vaso sanguíneo devido à presença de um coágulo)
– Edema pulmonar (líquido nos pulmões o que dificulta a respiração)
Pneumonia intersticial aguda (tipo de pneumonia)
– Pancreatite aguda (inflamação do pâncreas)
– Ileos paralítico(diminuição dos movimentos do intestino)
Icterícia (coloração amarela da pele e do branco dos olhos)
– Colecistite aguda (inflamação da vesícula biliar). Normalmente em doentes comcálculos biliares
– Reacções cutâneas alérgicas (hipersensibilidade), incluindo exantema fotoalérgico
(erupção cutânea devido à exposição à luz solar) e púrpura (hematomas na pele)
– Cãibras musculares
– Glicosúria (açúcar na urina)
– Urgência urinária (necessidade urgente de urinar)
Nefrite intersticial (inflamação dos rins)
Disfunção eréctil (incapacidade de manter uma erecção)
– Impotência (incapacidade de atingir uma erecção)
Febre relacionada com o medicamento.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR VILBITAN

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não conservar acima de 30ºC. Conservar na embalagem de origem.

Não utilize Vilbitan após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após a
?VAL:?. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Vilbitan:
– As substâncias activas são:
Losartan de potássio
Hidroclorotiazida
Cada comprimido contém 50 mg de Losartan de potássio e 12,5 mg de Hidroclorotiazida,equivalentes a 45,76 mg de Losartan e 12,5 de Hidroclorotiazida.

– Os outros componentes são:
Núcleo:
Lactose mono-hidratada
Celulose microcristalina
Amido de milho pré-gelatinizado
Estearato de magnésio
Sílica coloidal anidra

Revestimento
Hipromelose
Macrogol 400
Dióxido de titânio (E171)

Qual o aspecto de Vilbitan e conteúdo da embalagem:
Vilbitan 50 mg + 12,5 mg apresenta-se sob a forma de comprimidos revestidos porpelícula brancos, redondos.
Vilbitan 50 mg + 12,5 mg é acondicionado em blisters de alumínio/plástico emembalagens de 7, 14, 28, 30, 56, 60, 90 e 98 comprimidos revestidos por película.
Podem não ser comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante:

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Pharma Resources Dr. Schluttig GmbH
Otto-Hahn-Str. 46
D-63303 Dreieich
Germany

Fabricantes

STADA Arzneimittel AG
Stadastr. 2-18, 61118 Bad Vilbel
Alemanha

Centrafarm Services BV
Nieuwe Donk 9, 4879 AC Etten Leur
Holanda

STADA Production Ireland
Waterford Road, Clonmel, Co. Tipperary
Irlanda

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros sob as seguintesdenominações:

Áustria:
Vilbitan 50 mg/12,5 mg Filmtabletten
Alemanha:
Vilbitan 50 mg/12,5 mg Filmtabletten
Portugal:
Vilbitan
Holanda:
Vilbitan 50 mg/12,5 mg, filmomhulde tabletten

Este folheto foi aprovado pela última vez em