Omeprazol Omegrim Omeprazol bula do medicamento

Neste folheto:
1. O que é Omeprazol Omegrim e para que é utilizado.
2. Antes de tomar Omeprazol Omegrim.
3. Como tomar Omeprazol Omegrim.
4. Efeitos secundários possíveis.
5. Como conservar Omeprazol Omegrim.
6. Outras Informações.


FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Omeprazol Omegrim 40 mg cápsulas gastrorresistentes
Omeprazol

Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento.
– Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
– Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento podeser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
– Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:

1. O QUE É Omeprazol Omegrim E PARA QUE É UTILIZADO

Omeprazol Omegrim é um tipo de medicamento denominado "inibidor da bomba deprotões", que reduz a produção de ácido no estômago.
Omeprazol Omegrim é utilizado para:
– Úlceras na parte superior do intestino (úlcera duodenal).
– Úlceras do estômago (úlcera gástrica benigna).
– Inflamação do tubo digestivo causada pelo refluxo do conteúdo gástrico em adultos eem crianças (esofagite de refluxo).
– Tumores do pâncreas produtores de hormonas causando um excesso de ácido noestômago (síndrome de Zollinger-Ellison).
– Úlceras associadas a infecção com a bactéria designada Helicobacter pylori (erradicaçãodo Helicobacter pylori na úlcera péptica).
– Doentes em risco de aspiração do conteúdo gástrico durante a anestesia (profilaxia deaspiração ácida).
– Alívio dos sintomas associados à dispepsia.

2. ANTES DE TOMAR Omeprazol Omegrim

Não tome este medicamento e informe o seu médico ou farmacêutico se alguma destassituações se aplicar
– se tem alergia (hipersensibilidade) ao omeprazol ou a qualquer outro componente de
Omeprazol Omegrim

– não tome Omeprazol Omegrim se estiver a tomar atazanavir (um medicamento usadopara tratamento do HIV)
– se durante o tratamento surgir inchaço da face, dos lábios ou da garganta (dificuldadeem engolir ou respirar); tal poderá significar que é alérgico a este medicamento.

Tome especial cuidado com Omeprazol Omegrim
O tratamento com omeprazol pode conduzir a um ligeiro aumento das infecções noestômago e no intestino. Se surgir algum sintoma de infecção (por ex.: febre, diarreia, dorabdominal, náuseas, vómitos), contacte o seu médico.

Ao tomar Omeprazol Omegrim com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos incluindo medicamentos obtidos sem receita médica. Em particular,informe o seu médico se está a tomar medicamentos: utilizados no tratamento deinfecções fúngicas (itraconazol, cetoconazol e voriconazol), no tratamento da ansiedade
(diazepam) e epilepsia (fenitoína), na prevenção da formação de coágulos sanguíneos
(varfarina ou outros bloqueadores da vitamina K), utilizados em problemas no coração
(digoxina), um medicamento utilizado no HIV (atazanavir) ou transplante de órgãos
(tacrolimus). Não foi evidenciada qualquer interacção entre o omeprazol e antiácidosadministrados conjuntamente.

Ao tomar Omeprazol Omegrim com alimentos e bebidas
Não se observaram interacções com os alimentos e as bebidas.

Gravidez e Aleitamento
Antes de tomar Omeprazol Omegrim, informe o seu médico se está grávida, se pensaengravidar ou se está a amamentar. Omeprazol Omegrim pode ser utilizado durante agravidez e aleitamento. No entanto, consulte o seu médico antes de tomar qualquermedicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Não é esperado que Omeprazol Omegrim afecte a sua capacidade de conduzir ou utilizarmáquinas.

Informações importantes sobre alguns componentes de Omeprazol Omegrim
Omeprazol Omegrim contém sacarose. Se foi informado pelo seu médico que temintolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

3. COMO TOMAR Omeprazol Omegrim

Tome Omeprazol Omegrim sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com oseu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
O seu médico dir-lhe-á qual o número de cápsulas que deve tomar e quando o deveráfazer. A dosagem das cápsulas e a duração do tratamento dependerão do seu estado. As

cápsulas gastrorresistentes devem ser engolidas inteiras com líquido suficiente (isto é umcopo de água), antes das refeições (antes do pequeno almoço ou jantar).
Para doentes com dificuldades de deglutição e para crianças que podem beber ou engoliralimentos semi-sólidos:
A cápsula poderá ser aberta e o seu conteúdo engolido directamente com meio copo de
água ou após misturar num líquido levemente ácido, p.ex. sumo (de maçã, laranja ouananás), iogurte ou água não gaseificada. A suspensão deve ser ingerida imediatamenteou nos 30 minutos seguintes. Misture imediatamente antes de beber. Encha novamente orecipiente com água e beba. Alternativamente estes doentes podem abrir a cápsula eengolir o conteúdo com meio copo de água. Os grânulos não devem ser mastigados nemesmagados.

No tratamento da úlcera duodenal:
A dose recomendada é de 20 mg uma vez por dia. Na maior parte dos doentes acicatrização da úlcera realiza-se 4 semanas após o início do tratamento. Em casos severosou recorrentes, a dose pode ser aumentada para 40 mg de omeprazol diariamente. Nosdoentes com história de úlcera duodenal recorrente, recomenda-se que o tratamentoprolongado com omeprazol seja realizado com uma dose de 20 mg uma vez por dia. Paraprevenção da recorrência, recomenda-se uma dose de 10 mg uma vez por dia, podendoser aumentada para 20 mg, se os sintomas reaparecerem.

No tratamento da úlcera gástrica:
A dose recomendada é de 20 mg uma vez por dia. A duração do tratamento, na maioriados doentes, é de 8 semanas. Em casos severos ou recorrentes, a dose pode ser aumentadapara 40 mg de omeprazol diariamente.

Para o tratamento da esofagite de refluxo:
É recomendada uma dose de 20 mg a 40 mg de omeprazol por dia, consoante a gravidadeda situação, durante 4 a 8 semanas.
Terapêutica de manutenção:
O omeprazol está indicado no tratamento de manutenção da esofagite de refluxo, da
úlcera gástrica e/ou duodenal, que não foi curada com outros medicamentos. A dosagemsugerida é de 20 mg ou 40 mg em toma única diária consoante a gravidade da situação.

Síndroma de Zollinger-Ellison:
A posologia deve ser ajustada individualmente e continuada pelo especialista enquantofor clinicamente indicada. A dose inicial recomendada é de 60 mg uma vez ao dia. Emdoentes com síndrome de Zollinger-Ellison o tratamento não tem duração limitada. Todosos doentes com doença grave que não mostram resposta a outros tratamentos têm sidoeficazmente controlados e mais de 90% dos doentes podem ser mantidos com doses deomeprazol de 20 a 120 mg diários. Acima de 80 mg por dia, a dose deve ser dividida eadministrada duas vezes ao dia.

No tratamento da úlcera péptica associada à infecção por Helicobacter pylori:
Doentes com úlceras gastroduodenais devidas a infecção por H. pylori devem ser tratadoscom tratamento de erradicação com combinações apropriadas de antibióticos. A selecção

do tratamento adequado deve ser baseada na tolerabilidade do doente e nas linhas deorientação terapêuticas.
É recomendado uma dose de 40 mg uma vez ao dia ou de 20 mg duas vezes ao diaassociado com as seguintes combinações de antibióticos:
Amoxicilina 500 mg + Metronidazol 400 mg, ambos administrados 3 vezes por diadurante uma semana.
Claritromicina 250 mg + Metronidazol 400 mg (ou tinidazol 500 mg), ambosadministrados duas vezes por dia durante uma semana.
Amoxicilina 1000 mg + Claritromicina 500 mg, ambos administrados duas vezes pordia durante uma semana.
Amoxicilina 750 mg a 1000 mg, duas vezes por dia durante duas semanas.
Claritromicina 500 mg, três vezes ao dia durante duas semanas.
Em doentes com úlceras activas poder-se-á proceder a um prolongamento da terapêuticaatravés da toma isolada de omeprazol de acordo com a posologia e duração de tratamentoadequadas.

Profilaxia de aspiração ácida
Em doentes considerados de risco de aspiração do conteúdo gástrico durante a anestesiageral, a dose recomendada de Omeprazol Omegrim é de 40 mg na noite anterior aoprocedimento cirúrgico, seguido por 40 mg, 2 a 6 horas após a cirurgia.

Idosos
Não é necessário ajustamento da dose nos doentes idosos.

Crianças:
A dosagem recomendada é a seguinte:
Peso Dosagem
10 a 20 kg: 10 mg/dia
> 20 kg: 20 mg/dia
Se necessário a dose pode ser aumentada para 20 mg e 40 mg, respectivamente.
Na esofagite de refluxo, a duração do tratamento é de 4 a 8 semanas.
No tratamento sintomático das doenças de refluxo gastroesofágico, a duração dotratamento é de 2 a 4 semanas.

Em crianças de idade superior a 4 anos, o omeprazol poderá ser utilizado em combinaçãocom antibióticos no tratamento da úlcera duodenal causada pelo H. pylori. Érecomendada a seguinte posologia:
Peso Posologia
15 a ? 30 kg Em combinação com 2 antibióticos: omeprazol 10 mg, amoxicilina 25
mg/kg de peso corporal e claritromicina 7,5 mg/kg de peso corporal,administrados ao mesmo tempo duas vezes ao dia durante uma semana.
30 a ? 40 kg
Em combinação com 2 antibióticos: omeprazol 20 mg, amoxicilina 750 mge claritromicina 7,5 mg/kg de peso corporal, administrados duas vezes aodia durante uma semana.
> 40 kg
Em combinação com 2 antibióticos: omeprazol 20 mg, amoxicilina 1000

mg e claritromicina 500 mg, administrados duas vezes ao dia durante umasemana.

Insuficiência renal
Não é necessário ajustamento da dose em doentes insuficientes renais.

Insuficiência hepática
Em doentes com insuficiência hepática, pode ser necessário ajustar a dose de omeprazol atomar, recomendando-se uma dose diária máxima de 20 mg.

Se tomar mais Omeprazol Omegrim do que deveria
Se tomou um número de comprimidos superior ao recomendado, contacte imediatamenteo seu médico ou farmacêutico. Foram reportados os seguintes efeitos após sobredosagemcom omeprazol: náuseas, vómitos, mal-estar, dor abdominal, diarreia, dor de cabeça,apatia, depressão e confusão.

Caso se tenha esquecido de tomar Omeprazol Omegrim
Se falhou uma dose, não tome outra. Continue de acordo com o programa habitual. Nãotome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Omeprazol Omegrim pode causar efeitos secundários, noentanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Contacte o seu médico se lhe acontecer alguma das seguintes situações:

Efeitos secundários frequentes: diarreia, obstipação (prisão de ventre), gases e doresintestinais, náuseas, vómitos e dor de cabeça. Na maioria destes casos os sintomasmelhoram durante a continuação do tratamento.

Efeitos secundários pouco frequentes: comichão, dermatite, erupção da pele, urticária,sonolência, dificuldades em adormecer, vertigens, sensação de formigueiro, desmaios,mal-estar, desconforto, ligeira dor de cabeça, aumento dos enzimas hepáticos. Poderãoocorrer alterações da visão (visão turva, perda da acuidade visual ou redução do campode visão) e alterações do paladar.

Efeitos secundários raros: secura de boca, inflamação da boca, infecções por fungos dotubo digestivo, problemas de rim e fígado (por ex. inflamação dos rins, hepatite com ousem icterícia, alteração da função do fígado), dores nas articulações e nos músculos,

fraqueza muscular, alterações no sangue (redução do número das células no sangue, p.ex. diminuição do número de glóbulos brancos, de plaquetas ou mesmo ausência deglóbulos brancos, e de outras células sanguíneas), queda de cabelo, eritema multiforme,sensibilidade à luz solar, síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica,impotência, angioedema, broncospasmos, choque anafiláctico e febre. Poderão ocorrercasos de confusão mental e alucinações, agitação, agressividade e reacções depressivas,sobretudo em doentes em estado muito grave.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR Omeprazol Omegrim

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não conservar acima de 25°C.
Manter o frasco bem fechado após cada utilização.
Não utilize Omeprazol Omegrim após o prazo de validade impresso na embalagemexterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado. O prazo deutilização após a abertura do frasco é de 28 dias.
Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Omeprazol Omegrim
– A substância activa é o omeprazol, na dosagem de 40 mg.
– Os outros componentes são: microgrânulos de amido de milho, sacarose, hipromelose,talco, dióxido de titânio (E171), copolímero do ácido metacrílico-etilacrilato, citrato detrietilo, etilcelulose. Cápsula de gelatina, água e dióxido de titânio (E171).

Qual o aspecto de Omeprazol Omegrim e conteúdo da embalagem
As cápsulas de 40 mg são brancas opacas e estão marcadas com OM/40.
Omeprazol Omegrim apresenta-se em embalagens de frasco com 14, 28 ou 56 cápsulasgastrorresistentes. A embalagem de 56 contém 2 frascos de 28 cápsulas.
É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

AMPDR ? Consultadoria Lda
Av. dos Bombeiros Voluntários, n.º 14, 1.º
2765-201 Estoril

Fabricante:

Laboratórios Dr. Esteve, SA
C/San Martí, s/n, Polígono Industrial
08107 Martorelles, Barcelona
Espanha

Este folheto foi aprovado pela última vez em