Pravastatina gp Pravastatina bula do medicamento

Neste folheto:
1. O que é Pravastatina GP e para que é utilizada
2. Antes de tomar Pravastatina GP
3. Como tomar Pravastatina GP
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Pravastatina GP
6. Outras informações


FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Pravastatina GP 10 mg comprimidos
Pravastatina GP 20 mg comprimidos
Pravastatina GP 40 mg comprimidos

Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.
– Caso tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
– Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento podeser-lhes prejudicial, mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
– Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:

1. O QUE É PRAVASTATINAGP E PARA QUE É UTILIZADA

É um medicamento que se apresenta na forma de comprimidos para administração oral. Apravastatina é um fármaco inibidor da redutase da 3-hidroxi-3-metilglutaril-coenzima A
(HMG-CoA), utilizado para controlar os níveis de colesterol (Grupo farmacoterapêutico:
3.7. Aparelho cardiovascular; antidislipidémicos).

Hipercolesterolemia
Tratamento da hipercolesterolemia primária ou dislipidemia mista, como adjuvante dadieta, sempre que seja inadequada a resposta à dieta e a outros tratamentos nãofarmacológicos (exemplo exercício físico, redução do peso).

Prevenção primária
Redução da mortalidade e morbilidade cardiovascular em doentes comhipercolesterolemia moderada ou grave e em risco elevado de um primeiroacontecimento cardiovascular, como um adjuvante para a dieta.

Prevenção secundária
Redução da mortalidade e morbilidade cardiovascular em doentes com história de enfartedo miocárdio ou angina pectoris instável e com níveis de colesterol normais ou elevados,como um adjuvante para correcção de outros factores de risco.

Pós-transplante

Redução da hiperlipidemia pós-transplante em doentes a receber terapêuticaimunossupressora após transplante de órgão sólido.

2. ANTES DE TOMAR PRAVASTATINA GP

Não tome Pravastatina GP
– Se tiver alergia (hipersensibilidade) à pravastatina ou qualquer outro componente domedicamento;
– Se tiver doença hepática activa, incluindo elevações persistentes não explicáveis datransaminase sérica que excedam 3 x o limite superior normal (LSN);
– Se estiver grávida ou a amamentar.

Tome especial cuidado com Pravastatina GP
– Informe o seu médico sobre quaisquer problemas de saúde que possa ter, ou já tenhatido, sobre as suas alergias.
– Tal como com outros fármacos redutores dos lípidos, devem ser realizadasperiodicamente provas da função hepática. Deve ter-se especial atenção com os doentesque apresentem um aumento nos valores das transaminases. A terapêutica deve serdescontinuada se o aumento for superior a três vezes o limite superior normal e sepersistir. Informe o seu médico se tem história de doença hepática ou de ingestão dequantidades substanciais de álcool.
– Informe o seu médico se, durante o tratamento, ocorrer subitamente ouinexplicavelmente dor ou fraqueza muscular, cãibras ou hipersensibilidade.
– Informe o seu médico se sofre de insuficiência renal, hipotiroidismo, se tem históriaanterior de toxicidade muscular com uma estatina ou fibrato, história pessoal ou familiarde afecções musculares hereditárias, ou de abuso de álcool.

Confirme com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Pravastatina GP:
– se tem insuficiência respiratória grave.

Ao tomar Pravastatina GP com outros medicamentos

Informe o seu médico de todos medicamentos que esteja a tomar ou tiver tomadorecentemente, mesmo aqueles que foram adquiridos sem receita médica.

Informe o seu médico se está a tomar fibratos (ex. gemfibrozil, fenofibrato), uma vez queesta associação não é recomendada. Em monoterapia o uso de fibratos estáocasionalmente associado a miopatia. Quando os fibratos são administradosconcomitantemente com outras estatinas, tem sido relatado um risco aumentado deacontecimentos adversos relacionados com os músculos, incluindo a rabdomiólise.

Informe o seu médico se toma uma resina sequestradora de ácidos biliares (ex.colestiramina, colestipol). A pravastatina deve ser administrada uma hora antes, ou pelomenos, quatro horas após a resina.

Informe o seu médico se está a fazer tratamento imunossupressor com ciclosporina, ou seestá a tomar eritromicina ou claritromicina.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Gravidez
A pravastatina está contra-indicada na gravidez. Relativamente às mulheres em idadefértil, a pravastatina só deverá ser administrada quando a gravidez é altamenteimprovável, devendo ser fornecida informação sobre os potenciais perigos.

Informe o seu médico se planeia engravidar, pois a pravastatina deve ser interrompidadevido ao risco potencial para o feto.

Aleitamento
A pravastatina está contra-indicada no aleitamento. Pelo leite é excretada uma quantidadedesprezível de pravastatina mas, devido ao potencial de reacções adversas nos lactentes,as mulheres medicadas com pravastatina não deverão amamentar os seus filhos.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Pode conduzir, pois a pravastatina não aparenta ter influência sobre a capacidade deconduzir e utilizar máquinas. Contudo, deve ter-se em consideração que podem ocorrertonturas durante o tratamento.

Informações importantes sobre alguns componentes de Pravastatina GP
Este medicamento contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que temintolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.

3. COMO TOMAR PRAVASTATINA GP

O seu médico receitou-lhe uma dose de Pravastatina GP adequada para si, tendo em contaa sua doença e outros medicamentos que possa estar a tomar. A posologia destemedicamento deve ser respeitada escrupulosamente, não altere a dose nem interrompa otratamento.

Antes de se iniciar o tratamento com pravastatina, as causas secundárias dehipercolesterolemia devem ser excluídas e os doentes devem ser colocados sob uma dietapadrão para reduzir os lípidos, a qual deve ser continuada durante o tratamento.

Pravastatina GP é administrado por via oral, uma vez ao dia, preferencialmente à noite,com ou sem alimentos.

Hipercolesterolemia
O intervalo de doses recomendado é de 10-40 mg uma vez ao dia. A resposta terapêutica
é observada após uma semana e o efeito completo de uma dose administrada ocorre após

quatro semanas, pelo que devem ser realizadas determinações lipídicas periodicamente ea posologia ajustada em conformidade. A dose diária máxima é de 40 mg.

Prevenção cardiovascular
Em todos os ensaios preventivos de morbilidade e mortalidade, a única dose inicial e demanutenção estudada foi a dose diária de 40 mg.

Posologia após transplante
Após o transplante de orgãos, recomenda-se uma dose inicial de 20 mg por dia emdoentes a receber terapêutica imunossupressora. Dependendo da resposta dos parâmetroslipídicos, a dose pode ser ajustada até 40 mg sob vigilância clínica cuidadosa.

Criança
A documentação sobre eficácia e segurança em doentes com idade inferior a 18 anos élimitada, pelo que o uso de pravastatina não é recomendado nestes doentes.

Doente idoso
Não é necessário nenhum ajuste da dose nestes doentes, excepto se houver factores derisco predisponentes.

Insuficiência renal ou hepática
A dose diária inicial de 10 mg é recomendada em doentes com insuficiência renalmoderada ou grave, ou insuficiência hepática significativa. A posologia deve ser ajustadade acordo com a resposta dos parâmetros lipídicos e sob vigilância clínica cuidadosa (veracima).

Terapêutica concomitante
Os efeitos redutores lipídicos da pravastatina no colesterol total e no colesterol-LDL sãopotenciados quando associada a uma resina sequestradora de ácidos biliares (ex.colestiramina, colestipol). A pravastatina deve ser administrada uma hora antes, ou pelomenos, quatro horas após a resina.

Para os doentes a receber ciclosporina com ou sem outros medicamentosimunossupressores, o tratamento deve ser iniciado com 20 mg de pravastatina uma vez aodia e o ajuste posológico para 40 mg deve ser realizado com precaução.

Se tomar mais Pravastatina GP do que deveria
Até ao presente, a experiência com a sobredosagem de pravastatina tem sido limitada. Nocaso de sobredosagem não há tratamento específico, o doente deve ser tratadosintomaticamente e as medidas de suporte instituídas como necessário.

Caso se tenha esquecido de tomar Pravastatina GP
Se se esquecer de tomar um comprimido, não tome uma dose a dobrar para compensar aque se esqueceu. Deve tomar a dose esquecida assim que se lembrar, excepto se já estiverquase na hora da próxima toma. Neste caso, tome a dose esquecida no horário

recomendado e prossiga o tratamento como de costume, voltando a tomar oscomprimidos dentro do horário previsto.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como qualquer outro medicamento, Pravastatina GP pode causar efeitos indesejáveis.

A pravastatina é geralmente bem tolerada, sendo os efeitos colaterais, clínicos elaboratoriais, normalmente ligeiros e transitórios. As frequências dos acontecimentosadversos são classificadas de acordo com o seguinte: muito frequentes (? 1/10);frequentes (? 1/100, <1/10); pouco frequentes (? 1/1000, <1/100); raras (? 1/10000,
<1/1000); muito raras (< 1/10000).

Doenças do sistema nervoso:
Pouco frequentes: tonturas, cefaleias, perturbações do sono, insónia.
Muito raras: polineuropatia periférica, em particular se utilizada por um período de tempoprolongado, parestesia.

Afecções oculares:
Pouco frequentes: alterações da visão (incluindo visão turva e diplopia).

Doenças gastrointestinais:
Pouco frequentes: dispepsia/azia, dor abdominal, náuseas/vómitos, obstipação, diarreia,flatulência.
Muito raras: pancreatite.

Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos:
Pouco frequentes: prurido, exantema, urticária, alterações do couro cabeludo/cabelo
(incluindo alopécia).

Doenças renais e urinárias:
Pouco frequentes: alteração da micção (incluindo disúria, frequência, noctúria).

Doenças dos orgãos genitais e da mama:
Pouco frequentes: disfunção sexual.

Perturbações gerais:
Pouco frequentes: fadiga.

Afecções músculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos:
Em ensaios clínicos foram relatados efeitos no músculo-esquelético, ex. dormusculosquelética, incluindo artralgia, cãibra muscular, mialgia, fraqueza muscular eníveis de CK elevados.
Muito raras: rabdomiólise, que pode ser associada com falência renal aguda secundária amioglobinúria, miopatia.

Casos isolados de afecções dos tendões, por vezes complicados por ruptura.

Doenças do sistema imunitário:
Muito raras: reacções de hipersensibilidade: anafilaxia, angioedema, síndroma do tipolúpus eritematoso.

Afecções hepatobiliares:
Em ensaios clínicos foram relatadas elevações das transaminases séricas.
Muito raras: icterícia, hepatite, necrose hepática fulminante.

Outros efeitos adversos possíveis:
– Distúrbios do sono, incluindo insónia e pesadelos
Perda de memória
Disfunção sexual
Depressão
Problemas respiratórios incluindo tosse persistente e/ou falta de ar ou febre.

Caso detecte algum destes ou outros efeitos indesejáveis não mencionados neste folheto,informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR PRAVASTATINAGP

Conservar a temperatura inferior a 30ºC.
Conservar na embalagem de origem.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Pravastatina GP após o prazo de validade impresso na embalagem exterior,após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Pravastatina GP
A substância activa deste medicamento é a pravastatina sódica.
Os outros componentes são: celulose microcristalina, croscarmelose sódica, estearato demagnésio, lactose mono-hidratada, povidona K 30, óxido de magnésio pesado.

Qual o aspecto de Pravastatina GP e conteúdo da embalagem
Pravastatina GP 10 mg comprimidos é acondicionada em blisters de PVC-Poliamida-
Alumínio/Alumínio e apresenta-se em embalagens de 20, 30 e 60 comprimidos.

Pravastatina GP 20 mg comprimidos é acondicionada em blisters de PVC-Poliamida-
Alumínio/Alumínio e apresenta-se em embalagens de 20, 30 e 60 comprimidos.
Pravastatina GP 40 mg comprimidos é acondicionada em blisters de PVC-Poliamida-
Alumínio/Alumínio e apresenta-se em embalagens contendo 30 e 60 comprimidos.

Podem não ser comercializadas todas as embalagens.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

ALTER, S.A.
Estrada Marco do Grilo
Zemouto
2830 Coina

Fabricante

Laboratorios Alter, S.A.
Mateo Inurria, 30
Madrid – Espanha

Data da última revisão deste folheto: