Metilfenidato Sandoz Metilfenidato bula do medicamento

O que contém este folheto:
1. O que é Metilfenidato Sandoz e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de tomarMetilfenidato Sandoz
3. Como tomar Metilfenidato Sandoz
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Metilfenidato Sandoz
6. Outras informações


Folheto Informativo: Informação para o utilizador

Metilfenidato Sandoz 18 mg Comprimidos de Libertação Prolongada
Metilfenidato Sandoz 36 mg Comprimidos de Libertação Prolongada
Metilfenidato Sandoz 54 mg Comprimidos de Libertação Prolongada

cloridrato de metilfenidato

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento, poiscontém informação importante para si.
Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico
-Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

O que contém este folheto:

1. O que é Metilfenidato Sandoz e para que é utilizado

2. O que precisa de saber antes de tomarMetilfenidato Sandoz

3. Como tomar Metilfenidato Sandoz

4. Efeitos secundários possíveis

5. Como conservar Metilfenidato Sandoz

6. Outras informações

1. O que é Metilfenidato Sandoz e para que é utilizado

Para que é utilizado
Metilfenidato Sandoz é utilizado para tratar a Perturbação da Hiperatividade e Défice de
Atenção (PHDA).
é utilizado em crianças e adolescentes com idades compreendidas entre os 6 e 18 anos.
é utilizado somente após outras tentativas de tratamento que não envolvemmedicamentos, tais como aconselhamento e terapêutica comportamental.
Metilfenidato Sandoz não é utilizado para o tratamento de PHDA em crianças commenos de 6 anos de idade ou em adultos. Quando o tratamento tem início numa idadejovem, pode ser apropriado continuar a tomar Metilfenidato Sandoz quando se tornaradulto. O seu médico aconselhá-lo-á sobre esta situação.
Como funciona
O Metilfenidato aumenta a atividade de certas partes do cérebro que estão subativas. Estemedicamento pode ajudar a aumentar a atenção (tempo de atenção), a concentração e aredução dos comportamentos impulsivos.
Este medicamento é utilizado como parte de um programa de tratamento, quenormalmente inclui:terapia psicológicaeducacional social

É prescrito apenas por médicos especialistas em alterações do comportamento emcrianças e adolescentes. Apesar de não haver cura para a PHDA, esta pode ser controladaatravés de programas de tratamento.
Acerca de PHDA
Crianças e adolescentes com PHDA têm:dificuldade em permanecer sentadas edificuldade de concentração.
Não pode ser atribuída culpa a estas pessoas, pelo facto de não conseguirem desempenharestas ações.
Muitas crianças e adolescentes esforçam-se para desempenhar estas ações. Contudo, com
PHDA podem causar problemas no dia a dia. Crianças e adolescentes com PHDA podemter dificuldades em aprender e em fazer os seus trabalhos de casa. Podem achar difícilcomportar-se bem em casa, na escola ou em outros locais.
PHDA não afeta a inteligência das crianças ou adolescentes.

2. O que precisa de saber antes de tomar Metilfenidato Sandoz

Não tome Metilfenidato Sandoz se: tem alergia (hipersensibilidade) ao metilfenidato ou aqualquer outro componente de Metilfenidato Sandoz (listados na secção 6) temproblemas de tiróide tem pressão aumentada no olho (glaucoma) tem um tumor daglândula adrenal (feocromocitoma) tem um problema alimentar, não sentindo fome ouvontade de comer ? por exemplo ?anorexia nervosa? tem pressão arterial elevada ouconstrição dos vasos sanguíneos, que podem causar dores nos braços e pernas alguma vezteve problemas de coração ? tal como ataque cardíaco, batimento cardíaco irregular, dor edesconforto no peito, insuficiência cardíaca, doença cardíaca ou nasceu com problemasde coração tem um problema nos vasos sanguíneos do cérebro ? tal como acidentevascular cerebral (AVC), inchaço e enfraquecimento de parte dos vasos sanguíneos
(aneurisma), constrição ou bloqueio dos vasos sanguíneos, ou inflamação dos vasossanguíneos (vasculite) está atualmente a tomar ou tomou, nos últimos 14 dias, umantidepressivo (conhecido como inibidor da monoaminoxidase) tem problemas de saúdemental tais como:

– problema ?psicopático? ou ?personalidade borderline?
– pensamentos ou visões estranhas ou uma doença chamada ?esquizofrenia?
– sinais de problemas graves de humor tais como:pensamentos suicidasdepressão grave, em que se sente muito triste, inútil e desanimado(a)mania, em que se sente extraordinariamente animado(a), hiperativo(a) e desinibido(a).

Não tome Metilfenidato se qualquer uma das situações acima descritas se aplica a si. Senão tem a certeza, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Metilfenidato,uma vez que Metilfenidato pode fazer com que estes problemas piorem.

Verifique com o seu médico ou farmacêutico antes do tratamento se: tem problemas defígado ou rins

tem problemas em engolir ou engolir comprimidos inteiros tem um estreitamento oubloqueio a nível do intestino ou esófago alguma vez teve ataques epiléticos (convulsões,epilepsia) ou alterações nos scans aos cérebro (EEGs) alguma vez abusou ou estevedependente de álcool, medicamentos de prescrição ou drogas é mulher e começou a ter operíodo (ver secção abaixo ?Gravidez e aleitamento e contraceção?) tem dificuldade emcontrolar-se, espasmos repetidos de qualquer parte do corpo ou repete sons e palavras tempressão arterial elevada tem problemas cardíacos não listados na Secção ?Não tomar
Metilfenidato Sandoz? tem problemas mentais não listados na Secção ?Não tomar
Metilfenidato Sandoz.

Outros problemas mentais incluem:
– alterações de humor (desde o estado maníaco ao estado depressivo ? chamada ?doençabipolar?)
– começar a ser agressivo ou hostil, ou agravar este comportamento
– ver, ouvir ou sentir coisas que não existem (alucinações)
– acreditar em coisas que não são verdade (delírios)
– sentir suspeitas invulgares (paranoia)
– sentir-se agitado, ansioso ou tenso
– sentir-se deprimido ou culpado.

Informe o seu médico ou farmacêutico, antes de começar o tratamento, se qualquer umadas situações acima descritas se aplica a si, uma vez que Metilfenidato Sandoz podepiorar estes problemas. O seu médico quererá monitorizar a forma como o medicamentoo afeta.

Avaliações que o seu médico fará antes de começar a tomar Metilfenidato Sandoz

Estas verificações são efetuadas para decidir se Metilfenidato Sandoz é o medicamentocorreto para si. O seu médico falará consigo acerca de: qualquer outro medicamento queestá a tomar qualquer história familiar de morte súbita inexplicada qualquer outroproblema médico (tais como problemas de coração) que possa ter, ou que alguém da suafamília possa ter como se está a sentir, por exemplo, se se está a sentir bem ou mal, setem pensamentos estranhos ou se os teve no passado existência de história familiar de
?tiques? (dificuldade em controlar-se, espasmos repetidos de qualquer parte do corpo ousons ou palavras repetidas) qualquer problema de saúde mental ou problemas decomportamento que tenha tido ou qualquer elemento da família tenha tido. O seu médicodiscutirá se está em risco de ter alterações de humor (desde o estado maníaco ao estadodepressivo ? chamada ?doença bipolar?). Ele verificará a sua história de saúde mental, everificará o historial de suicídio, perturbação bipolar ou depressão, da sua família.

É importante que forneça toda informação que consiga, uma vez que ajudará o seumédico a decidir se Metilfenidato Sandoz é o medicamento correto para si. O seu médicopode decidir que outros exames médicos são necessários antes de começar a tomar estemedicamento.

Outros medicamentos e Metilfenidato Sandoz

Por favor, informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomadorecentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
Não tome Metilfenidato Sandoz se está atomar um medicamento chamado ?inibidor da monoaminoxidase? (IMAO) utilizado paraa depressão, ou se tomou um IMAO nos últimos 14 dias. Tomar um IMAO com
Metilfenidato Sandoz pode causar um aumento súbito da pressão arterial.

Se está a tomar outros medicamentos, Metilfenidato Sandoz pode afetar a forma comoeles atuam ou pode causar efeitos secundários. Se está a tomar qualquer dos seguintesmedicamentos, verifique com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Metilfenidato
Sandoz: outros medicamentos para a depressão medicamentos para problemas graves desaúde mental medicamentos para a epilepsia medicamentos utilizados para reduzir ouaumentar a pressão arterial alguns medicamentos para a tosse e constipações que contémsubstâncias que podem afetar a pressão arterial. É importante verificar com o seufarmacêutico quando compra estes medicamentos medicamentos que tornam o sanguemais fino por forma a prevenir coágulos sanguíneos.

Se tem alguma dúvida se o medicamento que está a tomar está incluído na lista acima,aconselhe-se com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Metilfenidato Sandoz.

Em caso de cirurgia

Informe o seu médico se tiver de ser operado. Metilfenidato Sandoz não deve ser tomadono dia da cirurgia se um determinado tipo de anestésico for utilizado, porque há umahipótese de aumento súbito da pressão arterial durante a operação.

Testes de utilização de drogas
Este medicamento pode dar um resultado positivo quando for testada a utilização dedrogas. Tal inclui testes efetuados no desporto.

Ao tomar Metilfenidato Sandoz com álcool
Não beba bebidas alcoólicas durante o tratamento com Metilfenidato Sandoz, pois o
álcool pode piorar os efeitos secundários de Metilfenidato Sandoz. Por favor estejaatento, pois alguns alimentos ou medicamentos podem conter álcool.

Gravidez, Amamentação e Fertilidade
Não é conhecido se Metilfenidato Sandoz afeta o feto. Informe o seu médico oufarmacêutico antes de utilizar Metilfenidato Sandoz se: tem relações sexuais. O seumédico informá-la-á sobre métodos contracetivos está grávida ou pensa que pode estargrávida. O seu médico decidirá se Metilfenidato Sandoz pode ser tomado está aamamentar ou planeia amamentar.
É possível que Metilfenidato Sandoz passe através do leite materno. Portanto, o seumédico decidirá se deve amamentar enquanto está a utilizar Metilfenidato Sandoz.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Pode sentir tonturas, dificuldades de focagem da visão ou visão turva, durante autilização de Metilfenidato Sandoz. Se isto acontecer pode ser perigoso conduzir,manusear máquinas, andar de bicicleta ou a cavalo, trepar árvores.

Metilfenidato Sandoz contém lactose (um tipo de açúcar). Se foi informado pelo seumédico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte – o antes de tomar estemedicamento.

3. Como tomar Metilfenidato Sandoz

Que quantidade tomar:
Tomar Metilfenidato Sandoz sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com oseu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.o seu médico começará normalmente o tratamento com uma dose baixa e aumentarágradualmente a dose como requerido.a dose máxima diária é 54 mg.
Tome Metilfenidato Sandoz uma vez por dia, de manhã, com um copo de água. Ocomprimido pode ser tomado com ou sem comida. Um pequeno orifício redondo é visívelnum dos lados do comprimido.
O comprimido deve ser engolido inteiro e não deve ser mastigado, partido, ou esmagado.
O comprimido não se dissolve completamente após todo o medicamento ter sidolibertado e, por vezes, pode aparecer nas fezes, o que é normal.

Se não se sentir melhor após 1 mês de tratamento
Se não se sentir melhor informe o seu médico. Ele pode decidir que é necessário umtratamento diferente.

Se não utilizar Metilfenidato Sandoz adequadamente
Se Metilfenidato Sandoz não for utilizado adequadamente, pode causar comportamentoanormal. Também pode significar que começará a depender do medicamento. Informe oseu médico se alguma vez abusou ou esteve dependente de álcool, medicamentosprescritos ou drogas.

Este medicamento é apenas para sua utilização. Não deve dá-lo a outros, mesmo queapresentem os mesmos sintomas.

Se tomar mais Metilfenidato Sandoz do que deveria
Caso tenha tomado demasiada quantidade de medicamento, fale com um médico ouchame imediatamente uma ambulância. Informe acerca da quantidade de medicamentotomada.

Os sinais de sobredosagem podem incluir: sentir-se doente, agitado, tremores, aumentodos movimentos não controlados, contrações musculares, ataques epiléticos (podem serseguidos de coma), sensação de extrema felicidade, estar confuso, ver, sentir ou ouvir

coisas que não são reais (alucinações), sudação, ruborização, dores de cabeça, febreelevada, alterações no ritmo cardíaco (diminuição, aumento, ou batimento irregular),pressão arterial elevada, pupilas dilatadas boca e nariz secos.

Caso se tenha esquecido de tomar Metilfenidato Sandoz
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar. Casose tenha esquecido de tomar será melhor esperar até à próxima dose.

Se parar de tomar Metilfenidato Sandoz
Se subitamente deixar de tomar este medicamento, os sintomas da PHDA ou efeitos nãodesejados, tais como a depressão, podem aparecer. O seu médico pode querer que reduzagradualmente a quantidade de medicamento tomada cada dia, antes de pararcompletamente. Fale com o seu médico antes de parar de tomar Metilfenidato Sandoz

Testes que o seu médico fará quando estiver em tratamento
O seu médico fará alguns testes
– antes de iniciar o tratamento, para ter a certeza que
Metilfenidato Sandoz é seguro e benéfico.
– após iniciar iniciar o tratamento, pelo menos a cada 6 meses, mas possivelmente com maior frequência. Os testes também serão efetuados quando a dosagem for alterada.
– estes testes incluirão:
– verificação do apetite
– medição da altura e peso
– medição da pressão arterial e débito cardíaco
– verificação de problemas relacionados com humor, estado de espírito ou qualquer outrosentimento invulgar ou caso estes piorarem enquanto toma Metilfenidato Sandoz.

Tratamento a longo-prazo
Metilfenidato Sandoz não necessita ser tomado para sempre. Se toma Metilfenidato
Sandoz, por mais que um ano, o seu médico pode interromper o tratamento por um curtoperíodo, por exemplo durante as férias escolares. Isto demonstrará se o medicamentoainda é necessário.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, noentanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Embora algumas pessoas tenhamefeitos secundários, a maioria verifica que Metilfenidato Sandoz as ajuda. O seu médicofalará consigo acerca destes efeitos secundários.
Alguns efeitos secundários podem ser graves. Se tiver algum dos efeitos secundáriosabaixo indicados, consulte um médico imediatamente:

Frequentes (afetam menos de 1 em 10 pessoas) batimento cardíaco irregular (palpitações)alterações de humor ou variações de humor ou alterações na personalidade

Pouco frequentes (afetam menos de 1 em 100 pessoas) pensar ou sentir vontade de sesuicidar ver, sentir, ou ouvir coisas que não são reais – sinais de psicose discurso emovimentos corporais descontrolados (Síndrome de Tourette) sinais de alergia tais comoerupção cutânea ou comichão, urticária, inchaço da face, lábios, língua ou outras partesdo corpo, falta de ar, pieira ou problemas de respiração

Raros (afetam menos de 1 em 1.000 pessoas) sentir-se anormalmente excitado, hiperativoou desinibido (mania)

Muito raros (afetam menos de 1 em 10.000 pessoas) ataque cardíaco morte súbitatentativa de suicídio ataques (crises, convulsões epiléticas) descamação da pele oumanchas vermelhas inflamação ou bloqueio das artérias cerebrais contrações muscularesque não consegue controlar afetando os olhos, cabeça, pescoço, corpo e sistema nervoso
? devido a uma falta de fornecimento temporária de sangue ao cérebro diminuição donúmero de células sanguíneas (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas) quepodem torná-lo mais apto a ter infeções, sangrar e fazer nódoas negras mais facilmenteaumento súbito da temperatura corporal, elevada pressão arterial e convulsões graves
(?Síndrome Neuroléptico Maligno?). Não é certo que este efeito secundário seja causadopelo Metilfenidato Sandoz ou outros medicamentos que podem ser tomados emcombinação com Metilfenidato Sandoz.

Outros efeitos secundários (frequência desconhecida) pensamentos indesejados quepersistem desmaios inexplicados, dor no peito, falta de ar (podem ser sinais de problemascardíacos) paralisia ou problemas com movimentos e visão, dificuldades de discurso
(estes podem ser sinais de problemas com os vasos sanguíneos do seu cérebro)
Se tem algum dos efeitos secundários acima consulte um médico imediatamente.

Outros efeitos secundários incluem, se algum destes efeitos secundários se tornar grave,consulte o seu médico ou farmacêutico:
Muito frequentes (afetam mais de 1 em 10 pessoas) dor de cabeça nervosismo insónia

Frequentes (afetam menos de 1 em 10 pessoas) dor nas articulações visão desfocadador de cabeça acompanhada de pressão boca seca, sede problemas em adormecertemperatura elevada (febre) diminuição do interesse em sexo cabelo mais fino ou perdade cabelo invulgar rigidez muscular, cãibras musculares perda ou diminuição de apetiteincapacidade para desenvolver ou manter uma ereção comichão, erupção cutânea ouerupções vermelhas que causem comichão (urticária) sentir-se sonolento, sentir-secansado ranger os seus dentes, sentir-se em pânico sensação de formigueiro, picadas oudormência da pele aumento dos níveis de alanina aminotransferase (enzima do fígado)tosse, garganta seca ou nariz e garganta irritados; infeção do trato respiratório superior;sinusite tensão arterial aumentada, batimento cardíaco acelerado (taquicardia) tonturas
(vertigem), sensação de fraqueza, movimentos que não consegue controlar, estarinvulgarmente ativo

sentir-se agressivo, agitado, ansioso, deprimido, irritável tenso, nervoso e comcomportamento anormal sensação de mal-estar no estômago ou indigestão, dor deestômago, diarreia, náusea, desconforto de estômago e vómito

Pouco frequentes (afetam menos de 1 em 100 pessoas) olho seco obstipação desconfortono peito sangue na urina sentimento de indiferença tremores visão dupla ou turvador muscular, contrações musculares falta de ar ou dor no peito sentir-se quente aumentodos parâmetros hepáticos (observado num exame sanguíneo) raiva, sentir-se cansado ouchoroso, sensibilidade excessiva ao ruído, problemas em dormir

Raro (afeta menos de 1 em 1000 pessoas) sentir-se desorientado ou confuso problemas devisão ou dupla visão inchaço mamário no homem sudação excessiva, vermelhidão dapele, erupção cutânea vermelha aumentada

Muito raros (afetam menos de 1 em 10000 pessoas) cãibras musculares pequenas marcasvermelhas na pele inflamação ou artérias bloqueadas no cérebro função hepática anormalincluindo falência hepática e coma alterações nos resultados dos exames ? incluindoexames hepáticos e sanguíneos pensamentos anormal, falta de emoções ou sentimentos,fazer coisas repetidamente, estar obcecado com algo dedos dormentes, formigueiro ealteração da cor (de branco a azul, depois vermelho) quando está frio (?Fenómeno de
Raynaud?)

Outros efeitos secundários (frequência desconhecida) enxaqueca pupilas dilatadasfebre muito elevada batimentos cardíacos lentos, rápidos ou aumento do número debatimentos crises major (?convulsões de grande mal?) acreditar em coisas que não sãoverdade dores de estômago graves, muitas vezes sentindo-se ou estando doenteproblemas com os vasos sanguíneos do cérebro (artrite, derrame cerebral ou oclusãocerebral)

Efeitos no crescimento
Quando utilizado por um período superior a um ano, Metilfenidato Sandoz pode originarum crescimento diminuído em algumas crianças, o qual afeta menos de 1 em 10 crianças.pode haver falta de aumento de peso ou de crescimento.
O seu médico acompanhará cuidadosamente o seu peso e altura, bem como o modo comose alimenta.
Se não está a crescer como esperado, o tratamento com Metilfenidato Sandoz pode serinterrompido por um curto período.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. Como conservar Metilfenidato Sandoz

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize Metilfenidato Sandoz após o prazo de validade impresso na embalagemexterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação

Os comprimidos podem ser armazenados por seis meses em frascos de HDPE após aprimeira abertura

Após a abertura, este produto deve ser conservado abaixo de 25 ° C

A embalagem contém um agente excicante. Este agente é usado para manter oscomprimidos secos e não deve ser ingerido.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte aoseu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não necessita. Estas medidasajudarão o ambiente.

6. Outras informações

Qual a composição de Metilfenidato Sandoz

Metilfenidato Sandoz 18 mg comprimidos de libertação prolongada
A substância ativa é o cloridrato de metilfenidato.
Cada comprimido contém 18 mg de cloridrato de metilfenidato

Metilfenidato Sandoz 36 mg comprimidos de libertação prolongada
A substância ativa é o cloridrato de metilfenidato.
Cada comprimido contém 36 mg de cloridrato de metilfenidato

Metilfenidato Sandoz 54 mg comprimidos de libertação prolongada
A substância ativa é o cloridrato de metilfenidato.
Cada comprimido contém 54 mg de cloridrato de metilfenidato

Os outros componentes são:
? camada que contém o medicamento: óxido de polietileno, ácido succínico, povidona (K
25), butil-hidroxitolueno, ácido esteárico
? camada que empurra o medicamento: óxido de polietileno, cloreto de sódio, povidona
(K 25), butil-hidroxitolueno, óxido de ferro vermelho (E 172), ácido esteárico
? membrana: acetato de celulose, poloxamero 188
? revestimento do comprimido: hipromelose, ácido succínico
? Película de revestimento: mistura da película de revestimento: branco (lactose mono-
hidratada, hipromelose, dióxido de titânio (E 171), macrogol 4000

Adicionalmente, nos comprimidos de libertação prolongada de 18 mg:
Óxido de ferro amarelo (E 172)

Adicionaemente, nos comprimidos de libertação prolongada de 54 mg:
Óxido de ferro vermelho (E 172)
Óxido de ferro amarelo (E 172)

Qual o aspeto de Metilfenidato Sandoz e conteúdo da embalagem

Metilfenidato Sandoz 18 mg comprimidos de libertação prolongada
Comprimidos revestidos por película redondos amarelo claro com um orifício delibertação (oríficio redondo pequeno visível) de um lado.

Metilfenidato Sandoz 36 mg comprimidos de libertação prolongada
Comprimidos revestidos por película redondos brancos com um orifício de libertação
(orifício redondo pequeno visível) de um lado.

Metilfenidato Sandoz 54 mg comprimidos de libertação prolongada
Comprimidos revestidos por película redondos vermelhos com um orifício de libertação
(orifício redondo pequeno visível) de um lado.

Os comprimidos estão disponíveis em frascos contendo 28 ou 30 comprimidos.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

Sandoz Farmacêutica Lda
Alameda da beloura
Edífício 1, Esc. 15, 2º Andar
2710-693 Sintra

Fabricantes:

SalutasPharmaGmbH
Otto-von-Guericke-Allee, 1
D-39179 Barleben
Alemanha

LekPharmaceuticalsd.d.,
Verovskova 57
1526 Ljubljana,
Eslovénia;

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados membros do EEE sob asseguintes denominações:

Cyprus: Methylphenidate HCL Sandoz
Denmark:MethylphenidateSandoz
Finland:MethylphenidateSandoz
Iceland:MethylphenidateSandoz
Norway:MethylphenidateSandoz
Poland:Difumenil
Portugal:MetilfenidatoSandoz
Spain:
MetilfenidatoSandoz 18 mg comprimidos de liberación prolongada EFG
MetilfenidatoSandoz 36 mg comprimidos de liberación prolongada EFG
MetilfenidatoSandoz 54 mg comprimidos de liberación prolongada EFG

Este folheto foi aprovado pela última vez em

Informação para crianças e jovens
Esta informação serve para o ajudar a ter conhecimento acerca dos aspetos principais doseu medicamento, que se chama metilfenidato.
Se não gostar de ler, alguém como a sua mãe, pai ou quem trata de si pode lê-lo eresponder a quaisquer perguntas.
Pode ajudar, se ler pequenas partes de cada vez.

Porque me foi dado este medicamento?
Este medicamento pode ajudar as crianças e jovens com "PHDA".
? PHDA pode fazê-lo:
– Correr demais
– Não ser capaz de prestar atenção
-Agir rapidamente sem pensar no que vai acontecer a seguir (impulsivamente)
? Afeta a aprendizagem, fazer amigos e como pensa sobre si mesmo. A culpa não é sua.

Enquanto estiver a tomar este medicamento
? Além de tomar este medicamento também vai obter ajuda sobre as formas de lidar coma PHDA como conversar com especialistas em PHDA.
? Este medicamento deve ajudá-lo. Mas não cura a PHDA.
? Vai precisar de ir ao médico várias vezes por ano para realizar check-ups, para garantirque o medicamento está a funcionar e que está a crescer e a desenvolver-se bem.
? Se tomar o medicamento por mais de um ano, o seu médico pode parar o seumedicamento para verificar se ele ainda é necessário, o que provavelmente vai acontecernum feriado escolar.
? Se tomar este medicamento mais de uma vez por dia, pode ter que lembrar-se de tomá-
lo na escola ou faculdade. Você, a sua mãe ou pai, ou o seu responsável terão deaveriguar quais as são as regras da escola sobre este assunto.
? Não beba álcool. O álcool pode fazer piorar os efeitos secundários deste medicamento.

? Se tem relações sexuais, por favor, converse com seu médico sobre a contraceção. Asraparigas devem informar o médico imediatamente se acharem que podem estar grávidas.
Não se sabe como este medicamento afeta os bebés na barriga da mãe.

Algumas pessoas não podem tomar este medicamento
Você não pode tomar este medicamento se:
? tem um problema no coração
? se sente muito infeliz, deprimido ou tem uma doença mental

Algumas pessoas precisam de conversar com o médico antes de começar a tomar estemedicamento
Você precisa de conversar com seu médico se:
? tem epilepsia (convulsões)
? estiver grávida ou a amamentar
? estiver a tomar outros medicamentos – o médico precisa de saber todos osmedicamentos que está a tomar

Como posso tomar meu medicamento (comprimidos)?
? Tome o medicamento com água e alimentos.
? O seu médico vai dizer-lhe quantas vezes ao dia deve tomar o medicamento.
? Não pare de tomar o medicamento sem falar com o seu médico primeiro.

Possíveis efeitos secundários
Os efeitos secundários são situações indesejáveis que podem acontecer quando está atomar um medicamento. Se qualquer um dos seguintes efeitos acontecer, fale com umadulto de confiança imediatamente. Ele pode conversar com o seu médico. As principaissituações que podem afetá-lo são:
? sentir-se ou estar doente ou ter dores de barriga
Estes só podem acontecer quando começar a tomar o medicamento. É melhor tomar omedicamento com alimentos.
? sentir-se preocupado ou nervoso
? tonturas, dores de cabeça
? estar muito deprimido e infeliz ou querer se magoar
? humor diferente do que é habitual, não sendo capaz de adormecer
? erupções da pele, fazer hematomas facilmente, ficar com falta de ar
? o medicamento também pode fazer sentir-se sonolento
Se se sentir sonolento, é importante não fazer desporto ao ar livre como andar de cavaloou de bicicleta, nadar ou subir às árvores. Pode se magoar e magoar os outros.
? O seu coração bater mais rápido do que o habitual

Se não se sentir bem enquanto estiver a tomar o medicamento por favor, conte um adultode confiança imediatamente.

Outras coisas para se lembrar

? Certifique-se que mantém o medicamento num lugar seguro, de modo que ninguém otome, especialmente irmãos ou irmãs mais novos.
? O medicamento é especial para si – não deixe que ninguém o tome. Pode ajudá-lo, maspode prejudicar outra pessoa.
? Se se esquecer de tomar o medicamento, não tome dois comprimidos na próxima vez.
Tome um comprimido, na próxima hora habitual.
? Se tomar muitos comprimidos, diga ao seu pai ou a mãe ou à pessoa que trata de siimediatamente.
? É importante não tomar demasiados compridos, ou vai ficar doente.
? Não pare de tomar o medicamento sem indicação do seu médico.

A quem devo perguntar se houver alguma coisa que não entenda?
A sua mãe, pai, educador, médico, enfermeiro ou farmacêutico serão capazes de ajudá-lo.